Cremerj suspende registro e Jairinho deixa de ser Doutor


(Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil)

O Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio de Janeiro (Cremerj) suspendeu, nesta sexta-feira (10), o registro profissional do médico e vereador Dr. Jairinho. O parlamentar está preso desde o dia 8 de abril acusado pelo Ministério Público pelo assassinato do menino Henry Borel, de 4 anos, junto com a namorada Monique Medeiros, mãe do menino, que também está presa desde a mesma data.

De acordo com o Cremerj, a suspensão é um recurso para proteger a população e assegurar a boa prática médica. O processo em andamento corre em sigilo, seguindo as normas do Código de Processo Ético Profissional. As punições previstas vão desde advertência até cassação definitiva do registro profissional.

Cassação de mandato

Outro processo contra Jairinho refere-se ao Conselho de Ética da Câmara Municipal do Rio, que já recebeu a apresentação da defesa por escrito e tem prazo até 24 de junho, prorrogável por mais 15 dias, para finalizar a instrução sobre a procedência da representação para a cassação de seu mandato ou arquivamento.

Depois de concluída a tramitação no conselho, com parecer favorável à denúncia, o processo será encaminhado à Mesa Diretora e incluído na Ordem do Dia. A perda de mandato é deliberada em votação aberta no plenário, com direito a fala dos parlamentares e da defesa durante a sessão, decidida por dois terços dos vereadores (34 votos).

Ganhe_Ate_300x250px.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg
Aumentou_728x90px.gif