top of page
banners dengue balde niteroi 728x90 29 2 24.jpg

Criança que teve dedo amputado recebe alta em São Gonçalo



A pequena Lara de Souza, de 1 ano e 8 meses, recebeu alta, na quinta-feira (23/3), depois de passar nove dias internada no Pronto Socorro Infantil de São Gonçalo. No último dia 16 de março, a família denunciou que a criança teve parte do dedo mínimo amputado por um erro médico.


A secretaria municipal de Saúde e Defesa Civil de São Gonçalo disse que continuará acompanhando o caso da menina e que ela será "assistida por uma equipe da Atenção Básica em uma unidade de saúde da família. No entanto, a avó da criança, Adriana Lemos, criticou a postura da prefeitura.


"Eu perguntei [a Secretaria] o que o município poderia fazer pela gente e ela informou que não haveria mais nada que pudesse fazer. Eu respondi: 'Então minha neta amputa o dedo e ganha uma consulta?'", contou Adriana.


A mãe da vítima, Bruna Oliveira, prestou depoimento na 72ª DP (Mutuá) na última quarta-feira (22/03). Ela nega que a criança estivesse agitada na hora de retirar o curativo, conforme teriam alegado funcionários da unidade, segundo relatos. O pai e avó da menina já havia conversado com os policiais na semana passada. O caso foi registrado como lesão corporal. A delegacia segue investigando o caso.


Relembre


A criança deu entrada na unidade de saúde para tratar uma piscada de mosquito na testa que inflamou. Profissionais abriram um acesso intravenoso na mão da menina para aplicação de soro e medicamentos, e decidiram enfaixar o local para que a criança não mexesse no acesso.


No momento de remover as ataduras do curativo, uma técnica de enfermagem acabou cortando a falange superior do dedo mindinho da menina, que precisou ser amputada. A funcionária acusada de cometer o erro médico segue afastada.

Comentarios


Chamada Sons da Rússia5.jpg
banners dengue balde niteroi 300x250 29 2 24.jpg
Divulgação venda livro darcy.png
bottom of page