top of page

Crianças do programa 'Pequenos Gigantes' fazem tour no Maracanã

Em comemoração ao Dia das Crianças, a garotada que faz parte do programa 'Pequenos Gigantes', da Polícia Militar, participou de um programa diferente. O Governo do Estado, por meio da corporação e da Superintendência de Desportos do Estado (Suderj), levou mais de 200 alunos do projeto para uma visita especial ao templo do futebol brasileiro, o Maracanã.

Divulgação / Governo do Estado do Rio

O roteiro pelo estádio trouxe muitas surpresas como a exposição de bolas históricas, camisas, pegadas de grandes ídolos do futebol na Calçada da Fama como Pelé, Garrincha, Marta e Neymar, além da emoção de conhecer o vestiário dos jogadores e de pisar no tão famoso gramado do Maraca.


"É a minha primeira vez no Maracanã e vou lembrar para sempre. Muito boa essa experiência, gostei mais do vestiário e de poder ver as camisas dos jogadores. E também as outras partes, como as pegadas da Calçada da Fama e as bolas. Meu maior sonho é ser um jogador de futebol", relatou o aluno do programa Enzo Alves, de 10 anos.


Assim como Enzo, cerca de 270 crianças fazem parte do Pequenos Gigantes, que tem como objetivo integrar a corporação e a população por intermédio do esporte. A iniciativa permite que crianças e jovens de 10 a 17 anos, das comunidades no entorno dos batalhões, despertem para a disciplina esportiva. Funcionando há cerca de um ano, o projeto está presente em cinco polos: nos batalhões do Méier, Jacarepaguá, Copacabana, Duque de Caxias e Mesquita. As aulas gratuitas são lecionadas por policiais e a programação das turmas também conta com palestras e trabalhos educacionais.


"A partir do momento em que as crianças podem entrar nos quartéis da Polícia Militar, conversar com os policiais e entender que fazem parte do mesmo serviço que é oferecido para qualquer um da sociedade, tudo muda. Desse modo, a gente entende que há uma experiência de transformação. Muitos pais relatam sobre a mudança de comportamento dessas crianças, melhora de notas na escola e mais consciência coletiva", revelou o coronel William, coordenador de Assuntos Estratégicos na Polícia Militar.


Durante o tour, cabo Silva, um dos professores do programa, reviveu uma memória afetiva de infância que agora se estende ao seu filho, Guilherme.


"Há algum tempo, eu estava sentado no Maracanã com um projeto da escola em que eu estudava. Hoje estou aqui, trazendo meu filho como aluno do programa e essas crianças. É muito gratificante! Isso transforma muito a nossa vida. Estar aqui, sendo policial militar e acompanhado do meu filho, é a realização de um sonho", contou o professor, emocionado.


Para Guilherme Cassiano da Silva, de 13 anos, a experiência de estar com o pai no Maracanã e tê-lo como treinador no programa é motivo de inspiração.


"É maravilhoso ver o meu pai nesse projeto, é o sonho dele. Eu também quero ser jogador profissional e ele sendo meu treinador é melhor ainda. É uma inspiração! Eu já tinha vindo ao Maracanã, mas nunca tinha estado aqui no gramado. Que clima! Espero quando eu crescer jogar aqui e a multidão gritar o meu nome", disse Guilherme.


Durante o passeio, o presidente da Suderj, Renato de Paula, ressaltou a importância de iniciativas como o tour social para promover a inclusão.


"A Suderj mantém um dos objetivos do Governo do Estado que é fazer com que equipamentos como esse sirvam à população. Projetos assim mudam a forma de essas crianças olharem o mundo. Estamos muito felizes em contribuir para que eles conheçam o Maracanã", concluiu Renato.


Fonte: Núcleo de Imprensa do Governo do Estado do Rio de Janeiro

Comments


Divulgação venda livro darcy.png
Chamada Sons da Rússia5.jpg
bottom of page