Cristiano Ronaldo prefere água e Coca-Cola perde US$ 4 bi

Atualizado: 16 de jun. de 2021


Cristiano Ronaldo e a "água" de 4 bilhões de dólares (Reprodução)

Cristiano Ronaldo tornou-se, nesta terça-feira (15), o maior artilheiro de todos os tempos do Campeonato Europeu, ao marcar seu 11º gol na história da Eurocopa. Mas não foi seu gol o causador de um prejuízo bilionário à Coca-Cola. Na segunda-feira (14), em entrevista coletiva para a Eurocopa, o craque português afastou duas garrafas da bebida de sua frente e levantou uma garrafa d'água, e disse: "Água! Não Coca-Cola".

Após o gesto, as ações da empresa, que patrocina o evento, caíram abruptamente. Na abertura do mercado, as ações custavam cerca de US$ 56,10 (R$ 284,43). Pouco tempo depois, caíram para US$ 55.22 (R$ 279,97), gerando uma queda de valor total de US$ 4 bilhões, o equivalente a cerca de R$ 20 bilhões.

O capitão da seleção portuguesa tornou-se o maior artilheiro da competição após cobrança de pênalti durante a partida de estreia contra a Hungria, em Budapeste, na fase eliminatória, poucos minutos antes do final da partida. Portugal venceu por 3 a 0.

Esta é a quinta participação, também um recorde, de Cristiano Ronaldo, a partir de 2004, na Eurocopa.

O recorde anterior, nove gols, foi estabelecido por Michel Platini, considerado um dos maiores jogadores de todos os tempos da França.

Assista ao vídeo em que o artilheiro da Eurocopa diz "Água! Não Coca-Cola".


Ganhe_Ate_300x250px.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg
Aumentou_728x90px.gif