Crivella mantém reveillon com shows espalhados


Projeções tridimensionais iluminaram o Cristo Redentor na virada do ano em 2019 (Fotos Públicas)

A pandemia vai tirar o público de mais de 2 milhões de pessoas concentradas na tradicional festa de Reveillon na praia de Copacabana, mas nem por isso a cidade do Rio de Janeiro vai ficar menos iluminada e festiva na virada do ano para 2021. O prefeito Marcelo Crivella anunciou nesta quarta-feira (5) que o município resolveu diversificar os locais da festa. A tradicional queima de fogos e os shows musicais serão realizados em pelo menos cinco pontos da cidade para evitar aglomerações propícias à propagação da Covid-19. Cristo Redentor, Aterro do Flamengo, Botafogo, Barra da Tijuca e Ilha do Governador são os locais confirmados.

A Riotur divulgará no futuro mais detalhes sobre o evento, que está sendo discutido com o setor hoteleiro e especialistas na área de saúde.

A estratégia, segundo o prefeito, é espalhar os eventos "para que a gente possa ter os 2 milhões de pessoas, mas em locais mais separados, evitando grandes aglomerações nos transportes e também na região da praia", disse, acrescentando: "Eu espero que dê tudo certo".

A Secretaria estadual de Saúde do Rio de Janeiro informou que o estado registra, até esta quarta-feira (5), 172.679 casos confirmados e 13.855 óbitos por coronavírus. A capital já soma 73.396 casos e 8.499 mortes durante a pandemia.


300X350px_Negra.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg
728X90px (2).gif