CVM investiga quem lucrou milhões com troca na Petrobras


(Foto: Sindipetro-SP)

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM), órgão de regulação e fiscalização do mercado de capitais, vai abrir investigação para apurar quem lucrou milhões com ações da Petrobras no dia em que o presidente Jair Bolsonaro anunciou que "alguma coisa" iria acontecer na estatal. Transações consideradas atípicas com ações da Petrobras ocorreram em 18 de fevereiro pouco antes de Bolsonaro fazer o anúncio em rede social, o que sugere possível uso de informação privilegiada.

Nada menos que quatro milhões de opções de venda de ações da maior empresa brasileira foram compradas naquele dia em duas transações na Bolsa de Valores de São Paulo por intermédio de uma mesma corretora, às 17h35 e às 17h44, segundo informações de Malu Gaspar, no Globo.

A primeira compra ocorreu 20 minutos depois que acabou uma reunião do presidente Bolsonaro com seis ministros no Palácio do Planalto para discutir a alta do preço dos combustíveis e a política de preços praticada pela Petrobras desde 2016 após o golpe do impeachment. Às 19h, Bolsonaro iniciou sua live, quando afirmou que haveria "uma consequência, obviamente", referindo-se a uma fala do presidente da Petrobras, de que, segundo Bolsonaro, "não tinha nada a ver com os caminhoneiros". Participaram da reunião os ministros Paulo Guedes, da Economia, Bento Albuquerque, das Minas e Energia, Tarcísio Freitas, da Infraestrutura, Walter Braga Netto, da Casa Civil, Augusto Heleno, da Segurança Institucional, além de Luiz Eduardo Ramos, da articulação política do governo.

Os quatro milhões de ações foram comprados por R$ 160 mil e podem ter dado um lucro de até R$ 18 milhões. A identidade dos compradores é protegida por sigilo. Por isso, a CVM vai investigar o caso sigilosamente.

Além deste caso, a Petrobras teve grandes prejuízos desde a anunciada intervenção de Bolsonaro. Entre o anúncio de que "alguma coisa" aconteceria e o anúncio da demissão de Roberto Castello Branco da presidência, a Petrobras perdeu cerca de R$ 103 bilhões em valor de mercado.

300X350px_Negra.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg
728X90px (2).gif