Datafolha: Lula mantém vantagem e venceria no 1º turno

Atualizado: 29 de jul.


(Foto: Ricardo Stuckert)

Uma nova pesquisa do Instituto Datafolha divulgada nesta quinta-feira (28) mostra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) com uma ampla vantagem (18 pontos percentuais), em intenções de votos, sobre o presidente Jair Bolsonaro (PL), e, se as eleições fossem hoje, venceria a corrida presidencial no primeiro turno.

Lula tem 47% da preferência do eleitorado, contra 29% de Bolsonaro. Com relação ao levantamento anterior, de 23 de junho, o petista manteve o mesmo patamar, ao passo que o presidente oscilou positivamente um ponto percentual.

Os demais candidatos também permaneceram com percentuais parecidos com os da pesquisa anterior. O ex-ministro Ciro Gomes (PDT) continua com 8% das intenções de voto. Na sequência, aparece a senadora Simone Tebet (MDB), com 2%. O deputado André Janones (Avante), Pablo Marçal (Pros) e Vera Lúcia (PSTU) aparecem com 1%. Já Luciano Bivar (União Brasil), o general Santos Cruz (Podemos), Leonardo Péricles (União Popular), Felipe Dávila (Novo), Eymael (PDC) e Sofia Manzano (PCB) não pontuaram.

Há ainda uma parcela que não escolheu nenhum candidato. Disseram que votariam em branco ou nulo 6% dos entrevistados, enquanto 3% afirmaram que não sabiam quem escolher.

Neste cenário, considerando apenas os votos válidos, Lula chega a 52% e venceria as eleições já no primeiro turno, assim como na pesquisa anterior. Já Bolsonaro teria 32% dos votos válidos. Ciro Gomes e Simone Tebet teriam 9% e 2%, respectivamente.

A pesquisa foi realizada entre quarta-feira (27) e quinta-feira (28) e tem margem de erro de dois pontos percentuais. O Datafolha ouviu 2.566 eleitores em 183 cidades.

Na pesquisa espontânea, quando não são mencionados os nomes dos candidatos em disputa, Lula aparece com 38% e Bolsonaro, com 26%. No levantamento anterior, Lula tinha 37% e Bolsonaro, 27%.

As taxas indicam que os eleitores de ambos os candidatos, em sua maioria, estão com os votos bem consolidados.

Depois deles, Ciro tem 3% e Tebet, apenas 1%. Neste recorte, o instituto indicou que 26% não souberam escolher nenhum candidato — antes o percentual era de 27%.


300X350px_Negra.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg
728X90px (2).gif