Datafolha: rejeição a Bolsonaro atinge recorde de 51%

Atualizado: 9 de jul. de 2021


(Foto: Marcos Corrêa/PR)

Pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira (8) mostra que a rejeição ao presidente Jair Bolsonaro atingiu o índice mais alto desde o início do seu governo, em 2019. Segundo o levantamento, 51% dos eleitores classificam o governo Bolsonaro como ruim ou péssimo, alta de 6 pontos percentuais na reprovação em relação à pesquisa anterior, divulgada em maio.

A aprovação de Bolsonaro repetiu o índice de 24% de ótimo e bom registrado na última pesquisa. O indicador dos que acham o governo regular diminuiu de 30% para 24%.

A maior reprovação é dada pelos eleitores do Nordeste, atingindo 60%. O governo é ruim ou péssimo também para 54% dos que ganham até 2 salários mínimos.

Considerando a série histórica do Datafolha, a rejeição a Bolsonaro só não é pior que a de Fernando Collor de Mello. Meses antes de renunciar para evitar o impeachment, em 1992, Collor tinha 68% de ruim ou péssimo.

Percepção dos brasileiros acerca de Bolsonaro

A pesquisa mostra também a má impressão que o presidente causa na população. A maioria acha Jair Bolsonaro desonesto, falso, incompetente, despreparado, indeciso, autoritário e pouco inteligente.

Em junho de 2020, 38% avaliavam Bolsonaro como desonesto. O índice agora chega a 52%. Em abril de 2019, ainda no começo do governo, 59% o viam como sincero. O número caiu para 48% em junho de 2020 e chegou agora a 39%.

Em 2019, 35% consideravam Bolsonaro falso. O índice agora saltou para 55%.

Subiu ainda de 52% para 58%, de 2020 para cá, a avaliação de Bolsonaro como "incompetente". Bolsonaro também é despreparado para 62%. Este índice era de 44% em abril de 2019 e de 58% em junho de 2020. Para 57%, ele é ainda pouco inteligente, índice semelhante ao de 2020, 54%, e bem maior do que o de 2019, 39%.

O autoritarismo de Bolsonaro também é patente para 66% da população. O número já era expressivo no começo do mandato, 57%, e em 2020, 64%. Ele também é uma pessoa indecisa para 57%.

Para 66%, o governo Bolsonaro favorece os mais ricos.

A pesquisa Datafolha foi realizada de forma presencial, nos dias 7 e 8 de julho, e ouviu 2.074 pessoas acima de 16 anos em 146 municípios do país. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou menos.

Já uma outra pesquisa divulgada também nesta quinta-feira, a do Ipespe para a XP, mostra que a desaprovação do governo Bolsonaro bateu recorde e chega a 63%.

300x250px.gif
728x90px.gif