Democrata negro vence na Geórgia e sepulta a era Trump


O Partido Democrata conquistou as duas últimas vagas no Senado dos Estados Unidos, disputadas em segundo turno no estado da Geórgia. A última vaga ficou com o candidato Jon Ossoff, após contagem dos votos nesta quarta-feira (6). Na noite de terça-feira (5), o reverendo democrata Raphael Warnock confirmou vitória na disputa por uma das vagas. Warnock é o primeiro senador negro eleito pelo conservador estado da Georgia e 11º candidato negro já eleito para o Senado dos Estados Unidos. Ele será um dos três senadores negros no novo Congresso eleito.

A vitória de Jon Ossoff sobre o republicano David Perdue garantiu aos democratas as duas cadeiras necessárias para retomar o controle do Senado - algo de fundamental importância para a presidência de Joe Biden, já que seu partido vai poder controlar o Senado junto com a Câmara dos Representantes.

Os democratas conquistaram 48 cadeiras no Senado, além de dois senadores independentes que normalmente votam com o partido. Já o Partido Republicano, de Donald Trump, tem 50 assentos. Com empate no número de assentos do Senado, o voto de minerva é do vice-presidente dos EUA, que exerce o cargo de presidente do Senado americano - a partir de 20 de janeiro, o posto será ocupado pela democrata Kamala Harris.

Reverendo Warnock

Os democratas elevaram sua presença na Geórgia depois da vitória de Biden nas eleições presidenciais, quando este se tornou o primeiro democrata a vencer na Geórgia após quase três décadas.

Pastor sênior da Igreja Batista Ebenezer em Atlanta, Jon Warnock fez referência à natureza histórica de sua vitória em declarações na manhã desta quarta-feira. Ele lembrou das origens e de ter crescido em um projeto habitacional em Savannah, Geórgia, filho mais novo de um pastor, "um veterano e um pequeno empresário".

A vitória de Warnock já significa uma mudança potencial na política da Geórgia, que historicamente lutou contra a abolição da escravidão e há 20 anos não elegia um senador democrata. Isso acontece alguns dias depois que Joe Biden se tornou o primeiro candidato democrata à presidência a ganhar a Geórgia desde 1992.

Outrora fortemente conservadora, a Geórgia passou por grandes mudanças demográficas nos últimos anos, mas também viu um Partido Democrata cada vez mais organizado em relação à participação dos negros, resultando a vitória de Warnock, que foi decidida por eleitores não brancos.


Com informações da Sputnik

300X350px_Negra.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg
728X90px (2).gif