top of page

Deputado americano conservador já foi drag queen em Niterói

Atualizado: 23 de jan.


Foto: Reprodução

O deputado americano George Santos, filho de brasileiros, participou da primeira parada LGBTQIA+ de Niterói, em 2008, montado como a drag "Kitara Ravache". Santos se apresenta como conversador e foi eleito pelo partido republicano defendendo discursos homofóbicos e transfóbicos.


A revelação foi feitas nas redes sociais pela ativista Eula Rochard, do Grupo Diversidade Niterói (GDN). Ela destacou antigos recortes de jornais, comprovando a passagem de Santos pela cidade.


"Fotos do jornal de 2008, do deputado americano republicano. Fiquem passadas”, escreveu. "Na época da parada, não saia daqui de casa”, completou a ativista. “Atenção, meus milhares de fãs: a máscara dela caiu”, escreveu Eula, republicando outra postagem.


George Santos, eleito por Nova York, tem enfrentado problemas nos Estados Unidos, inclusive no partido republicano, devido a informações falsas sobre sua carreira e história. O deputado chegou a confessar que mentiu no próprio currículo. Ele também é acusado de desviar fundos arrecadados e de ser estelionatário, após supostamente ter feito compras com cheques sem fundos, numa loja de Niterói.


O congressista disse no Twitter na quinta-feira que as alegações de que "sou uma drag queen ou 'atuei' como uma drag queen" são "categoricamente falsas", acrescentando: "Não vou me distrair nem me perturbar com isso".

300x250px.gif
728x90px.gif
bottom of page