Deputados articulam CPI para investigar ganhos de Moro


(Fotos Públicas)

Com base nos relatórios produzidos pelo Tribunal de Contas da União, o deputado federal Paulo Teixeira (PT-SP) vai começar a colher assinaturas na Câmara dos Deputados para instalação de uma CPI com o objetivo de investigar um suposto "conflito de interesses" na atuação do ex-juiz Sergio Moro junto à empresa de consultoria estadunidense Alvarez & Marsal. A informação é da Folha de S. Paulo.

O TCU já vem investigando como os atos de Moro como juiz levaram à quebradeira empreiteiras, entre as maiores do Brasil, e, algum tempo depois, ele foi contratado justamente pela empresa de consultoria responsável pela recuperação judicial da maioria delas.

Para ser instalada, a CPI precisa da assinatura de 171 deputado. Teixeira diz que somente os deputados de esquerda somariam mais de 140 apoios. As 30 assinaturas restantes teriam que ser discutidas com parlamentares de outras bases, que também veem o ex-juiz como um adversário em função de sua atuação política quando estava à frente dos processos da Lava Jato.

"Todas as empresas que Moro quebrou estão sendo recuperadas pela Alvarez & Marsal a peso de ouro. É preciso investigar o conflito de interesses", disse o parlamentar. Até o momento Alvarez & Marsal informou ao TCU que já recebeu R$ 42 milhões de companhias que foram alvos da Lava Jato.

Em um documento enviado ao tribunal, a empresa informou que 75% de todos os honorários que recebe no Brasil são provenientes de empresas investigadas pela Lava Jato.

Na quinta-feira (20), o ministro Bruno Dantas, do TCU, determinou a retirada do sigilo dos documentos relacionados aos ganhos de Moro. No mesmo dia, o líder do PT na Câmara, deputado Reginaldo Lopes (MG), solicitou formalmente que o TCU compartilhe o processo que investiga Moro e antecipou que o partido avaliava a abertura de uma CPI para investigar a ligação de Moro com a companhia estadunidense.

300x250px.gif
728x90px.gif