Derrota de Trump anima a festa de socialista da Bolívia


O socialista, do MAS, Luis 'Lucho' Arce assume presidência da Bolívia (Reprodução)

A Bolívia espera que suas relações com os Estados Unidos melhorem após a vitória do democrata Joe Biden nas eleições presidenciais norte-americanas, disse o presidente do país sul-americano, Luis Arce, após tomar posse neste domingo (8).

Arce parabenizou Biden pela vitória, embora os resultados oficiais ainda não tenham sido anunciados, já que a contagem de votos continua e há contestações judiciais da parte de Donald Trump sobre o resultado.

Logo após tomar posse oficialmente, o novo presidente boliviano festejou nas redes sociais e reforçou sua mensagem para Biden.

"O povo estadunidense participou da eleição democrática que resultou na vitória do presidente Joe Biden e da primeira vice-presidente negra, Kamala Harris. Com a nova administração, prevemos melhores relações que se traduzam em bem-estar de nossos povos", escreveu Luis 'Lucho' Arce - como ele é chamado pelo povo boliviano - em sua conta no Twitter.

As relações entre a Bolívia e os EUA estão tensas há anos. Em setembro de 2008, o então presidente boliviano Evo Morales chegou a expulsar o embaixador norte-americano, Philip Goldberg, por supostamente promover movimentos separatistas no país. Em resposta, Washington expulsou o embaixador boliviano e refutou as acusações contra Goldberg.

A situação mudou no final de 2019, quando o governo interino de Jeanine Áñez - apoiado por Washington - assumiu a Presidência da Bolívia após Morales ser retirado do cargo sob pressão das Forças Armadas. Pouco depois, o governo interino nomeou Walter Oscar Serrate Cuellar como o primeiro embaixador do país nos EUA em 11 anos.

A ala política conservadora de Áñez foi derrotada nas eleições de 2020 pelo partido de Morales, o MAS, que venceu o pleito em primeiro turno em outubro deste ano com a candidatura de Luis Arce.

Posse

A posse, neste domingo (8), do candidato do Movimento ao Socialismo (MAS), que teve vitória esmagadora sobre o candidato da direita Carlos Mesa, começou às 7h da manhã (8h, no horário de Brasília) "com uma 'q'oa' [ritual] e uma oferenda à Pachamama, a cargo do Conselho Nacional de Amautas", salientou o porta-voz da comissão de transição de mandato do governo eleito, Freddy Bobaryn, citado pelo La Razón.

A posse de Arce contou com 240 convidados, que chegaram em La Paz no sábado (7). Entre os chefes de Estado presentes, estavam o presidente argentino, Alberto Fernández, seu homólogo paraguaio Mario Abdo Benítez, o presidente colombiano Iván Duque, o chefe de Estado iraniano, Hassan Rohani, o rei da Espanha, Felipe VI, além do vice-presidente espanhol, Pablo Iglesias.

Os Estados Unidos enviaram uma delegação que não inclui dirigentes de renome.

Tensão nas ruas

Enquanto nos dias anteriores houve alguns protestos da oposição denunciando uma suposta fraude eleitoral, como aconteceu em 2019, a polícia local colocou nas ruas três mil agentes uniformizados para garantir a segurança na cidade: "Eles já têm as tarefas estabelecidas, e será um dia de paz", disse o vice-ministro da Segurança Pública, Wilson Santamaria, antes de deixar o cargo.


Com a Sputnik

 Conheça a nova Scooter Elétrica

Não precisa de CNH, sem placa e sem IPVA

1/3
300x250px - para veicular a partir do di
Leia também: