top of page

Desemprego no Brasil atinge 7,8%, menor nível desde 2015


(Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

O desemprego atingiu a taxa de 7,8%, a menor desde fevereiro de 2015, quando foi de 7,5%. A informação, coletada pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua), foi divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira (29).


O índice obtido se refere ao trimestre encerrado no último mês de agosto e representa uma queda de 0,5% em relação ao analisado entre março e maio de 2023. Em termos absolutos, essa taxa de 7,8% representa a desocupação de 8,4 milhões de pessoas até agosto.


Três setores contribuíram principalmente no processo de queda da taxa: o de Serviços domésticos, que teve alta de 2,9%; o de Administração pública, defesa, seguridade social, educação, saúde humana e serviços sociais, com a expansão de 2,4%; e o de Informação, Comunicação e Atividades Financeiras, Imobiliárias, Profissionais e Administrativas, com um aumento de 2,3%.


Para Adriana Beringuy, coordenadora de Pesquisas por Amostra de Domicílio do IBGE, "houve resultado positivo também porque nenhum outro grupo registrou perda estatística de trabalhadores. Mas esses três grupamentos, em especial, contribuíram no processo de absorção de trabalhadores".


Emprego aumenta com e sem CLT

O período viu um aumento para trabalhadores com e sem carteira assinada. Sob o regime da CLT, o número de empregados é o maior desde 2015, atingindo a marca de 37,248 milhões de trabalhadores, uma alta de 1,1% quando comparado ao do trimestre anterior.


Já o número de trabalhadores informais viu um aumento de 2,1% entre os trimestres, passando para 13,2 milhões de trabalhadores. O contingente de trabalhadores por conta própria, por sua vez, ficou estável em relação ao período anterior, mas viu uma queda de 2% no ano, com a marca de 25,4 milhões de pessoas.


Massa salarial maior da história

No mesmo trimestre, a soma de todos os rendimentos dos brasileiros empregados, ou seja, a "massa salarial" do país, atingiu a cifra de R$ 288,9 bilhões - um marco histórico. Esse valor representa um aumento de 2,4% em relação ao trimestre anterior (encerrado em maio) e um crescimento de 5,5% em comparação com o mesmo período de 2022, conforme anunciado pelo IBGE.

Коментарі


Divulgação venda livro darcy.png
Chamada Sons da Rússia5.jpg
bottom of page