Desfile das escolas de samba na Sapucaí ameaçado


O governo do estado do Rio de Janeiro decidiu manter, por enquanto, a realização dos desfiles das escolas de samba, na Marquês de Sapucaí (Sambódromo). A decisão foi tomada depois de reunião do Grupo Técnico de Assessoramento a Eventos de Saúde Pública, na tarde de sexta-feira (7). A Prefeitura do Rio, no entanto, deve dar sua posição na próxima quarta-feira, quando voltará a se reunir com o seu comitê técnico e científico.

Por meio de nota, o governo fluminense informou que ainda não é possível "decidir sobre um evento que irá acontecer daqui a dois meses à luz do cenário epidemiológico momentâneo". A situação será avaliada nas próximas semanas e novas reuniões estão previstas para decidir sobre os desfiles.

O carnaval de rua, no entanto, está cancelado porque não há, segundo o governo do Rio, como fazer controle sanitário para esse tipo de evento, como exigência de comprovante de vacinação e testes negativos para a covid-19.

Nesta semana, em um comunicado oficial, o presidente da Comissão de Carnaval da Câmara Municipal do Rio de Janeiro, vereador Tarcísio Motta (PSOL), afirmou que, "diante desse cenário e com toda a discussão acumulada pela comissão especial", propôs que os desfiles só aconteçam no meio deste ano, "quando os indicadores deverão estar melhores".

“Assim o impacto do cancelamento do carnaval sobre os trabalhadores e toda a cadeia produtiva do carnaval pode ser, ao menos, amenizado, e a festa poderá acontecer em toda a sua diversidade e força”, escreveu o vereador no comunicado.

Em entrevista à Agência Brasil neste sábado (8), o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, disse que ainda é cedo para tomar qualquer decisão sobre a suspensão ou não dos desfiles das escolas de samba.

"Vai chegar o momento certo para a gente definir regras e falar de carnaval. Nesse momento, temos que ver como as coisas vão funcionar na cidade do Rio de Janeiro, em relação à variante Ômicron. Com a nossa alta cobertura vacinal, como essa variante vai se comportar, para daí a gente poder falar de carnaval", disse.

Neste sábado, o prefeito Eduardo Paes postou mensagem em sua conta no Twitter para dizer que o carioca deve ficar sossegado em casa, "enquanto não tiver todo mundo vacinado e o covid controlado no Riol".

"ALÔ CARIOCAS: Enquanto não tiver TODO MUNDO vacinado e o covid controlado no Rio, o @eduardopaes vai continuar mandando o Cacique Cobra Coral tacar chuva na gente, pra que o carioca sossegue em casa! BORA RESPEITAR OS PROTOCOLOS PRO SOL VOLTAR A BRILHAR NO RJ, PORRAAAAAAAAA!"

300x250px.gif
728x90px.gif