top of page

Destroços da intentona golpista serão transformados em arte

Uma montanha de destroços dos ataques de 8 de janeiro à sede do Senado Federal chegou de caminhão ao Rio de Janeiro, no dia 4 de maio, vinda diretamente de Brasília. O material composto por vidros quebrados, quadros rasgados, carpetes e móveis danificados e que totalizam quatro toneladas, foi entregue no ateliê de Vik Muniz. A sucata da intentona do golpe foi armazenada pela equipe do Patrimônio do Senado e será matéria-prima para o artista plástico criar uma obra de arte, ressignificando os restos e os objetos quebrados e criando uma obra que simbolizará a tentativa de golpe contra a democracia.

Vik Muniz / Reprodução

Cada peça deste entulho — sem dúvida, autoritário — representa um dos piores e mais graves momentos da história recente do país, quando um grupo de aproximadamente 4 mil bolsonaristas extremistas invadiu e depredou o Palácio do Planalto, o Supremo Tribunal Federal e o Congresso Nacional, causando diversos prejuízos ao patrimônio público com a destruição de mobiliário, equipamentos, documentos, objetos históricos e peças de arte.


"Vai ser interessante refazer esse material impregnado de ódio e catarse coletiva. A arte tem a capacidade de deixar marcas que atravessam o período das nossas vidas", comentou Vik Muniz ao ver os destroços.

Restos de destruição e vandalismo no Senado, no dia 8 de janeiro / Agência Senado

Restos de destruição e vandalismo no Senado, no dia 8 de janeiro / Agência Senado

Restos de destruição e vandalismo no Senado, no dia 8 de janeiro / Agência Senado

Depois de pronta, a obra será doada ao Senado e ficará exposta na Casa, como parte das comemorações do bicentenário do Senado que será celebrado em 2024.


The sugar children (1996) / Reprodução

Uma equipe de profissionais da Agência Senado e da TV Senado acompanhou o desembarque dos pedaços de vidro, carpete e outros materiais. Serão feitos um documentário e um livro para mostrar o processo de produção da obra, que ainda não tem previsão de entrega.


Sobre Vik Muniz


Vicente José de Oliveira Muniz, ou Vik Muniz, faz experimentos com novas mídias e materiais e tem o trabalho reconhecido mundialmente.


Suas obras são feitas de materiais inusitados, como lixo, restos de demolição e componentes como açúcar e chocolate.


Entre as mais célebres está a série 'The sugar children (1996)', na qual o artista retrata, em açúcar, crianças caribenhas.


O premiado documentário Lixo Extraordinário registra o trabalho de Vik Muniz no aterro de Jardim Gramacho, em Duque de Caxias (RJ).


Assista ao trailer:

*Com informações da Agência Senado


Comments


Divulgação venda livro darcy.png
Chamada Sons da Rússia5.jpg
bottom of page