top of page

Dia Nacional da Cachaça: um brinde aos produtores fluminenses

Hoje é o dia da pinga, marvada, danada, branquinha, caninha, mé. Nesta quarta-feira (13/9), comemora-se o Dia Nacional da Cachaça. A data homenageia o valor do destilado, e o produzido no Estado do Rio de Janeiro está entre os principais exportados no país, especialmente com a pitada do Governo do Estado, que tem implementado políticas para aprimorar a produção.

Divulgação / Governo do Estado do Rio

A bebida fluminense é reconhecida por sua alta qualidade e pelas inúmeras premiações nacionais e internacionais. Além do apoio financeiro, o Governo do Estado oferece assistência técnica, capacitação e acesso facilitado ao mercado para produtores de cachaça. Isso não apenas impulsiona a economia local, mas também promove o turismo, já que muitos visitantes vêm ao estado em busca de experiências autênticas relacionadas à cachaça.


O governador Cláudio Castro destaca a importância econômica e cultural do destilado para o Rio de Janeiro.


"A cachaça é parte de nossa cultura e oferecemos incentivos para fortalecer este verdadeiro centro de excelência na produção da bebida que, em 2012, foi reconhecida como Patrimônio Histórico e Cultural do estado. É uma fonte significativa de renda para muitos produtores e trabalhadores em nosso estado. Apoiamos a tradição e criamos condições para o crescimento sustentável do setor", ressalta Castro.

Divulgação / Governo do Estado do Rio

Recursos para incentivar a produção


A cachaça produzida no Estado do Rio de Janeiro está no topo dos melhores destilados do mundo. O sucesso do setor tem ligação direta com as atividades de fomento realizadas pelo Governo, por meio da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento, que vem disponibilizando recursos do programa de fomento agropecuário, o Agrofundo.


Por meio da linha de crédito Prosperar, o produtor tem até R$ 100 mil para investimentos, com juros de 2% ao ano e cinco anos para pagar, auxiliando na produção e no aumento da renda. O Prosperar promove o fortalecimento da agroindústria de base familiar, gerando novas oportunidades de trabalho e desenvolvimento no interior do estado, através da capacitação, legalização e profissionalização de agroindústrias familiares.


"As cachaças produzidas no nosso estado têm uma qualidade impressionante e os produtores podem contar com nosso apoio permanente. O Prosperar tem participação efetiva através dos técnicos da Emater-Rio desde o início do processo de renovação da produção de cachaças, até a orientação para regularização dos produtores e das agroindústrias", destaca o secretário de Agricultura, Dr. Flávio.

Divulgação / Governo do Estado do Rio

A Emater-Rio tem papel fundamental na prestação de assistência técnica e orienta etapas de produção. Além de auxiliar produtores que querem legalizar suas empresas junto aos órgãos fiscalizadores para garantir a comercialização da produção.


"A produção de cachaça no Rio de Janeiro é muito tradicional. Sendo assim, a Emater-Rio desempenha um papel importante no apoio à produção agrícola e rural em todo o território fluminense; orientamos os produtores com auxílio técnico de qualidade, treinamentos e apoiamos a comercialização, como fazemos em outras culturas", afirma o presidente da Emater-Rio, Marcelo Costa.

Divulgação / Governo do Estado do Rio

Com diversos alambiques, o setor, além dos recursos, recebe apoio técnico e incentivo à comercialização permanentes. Atualmente, o Brasil possui 936 destilarias de Cachaça registradas, sendo 60 no Rio de Janeiro ocupando a 4ª posição em quantitativo de empresas produtoras, ficando atrás de Minas, São Paulo e Espírito Santo. No que se refere ao consumo de cachaça e valores monetários de exportação de Cachaça, o Rio de Janeiro ocupa o 2° lugar, ficando atrás apenas do Estado de São Paulo.


O município de Paraty se destaca por concentrar o maior número de produtores de cachaça no estado. A cidade foi a primeira localidade brasileira a alcançar o registro do produto como Indicação Geográfica, ou seja, como a bebida exclusivamente produzida no território brasileiro e produto típico da cultura fluminense, ressaltando a prática e a tradição local.

Divulgação / Governo do Estado do Rio

Para a presidente da Associação dos Produtores de Cachaça do Estado do Rio de Janeiro (Apacerj), Kátia Espírito Santo, Paraty é motivo de orgulho e reconhecimento em todo o território nacional, por sua longa tradição e controle da sua produção.


"Muito nos orgulha também, o fato de o território fluminense como um todo, de Norte a Sul, destacar-se por suas marcas de excelência, com seus tantos prêmios nacionais e internacionais e que se destacam em exportação para países muito exigentes em qualidade", complementa a presidente.


Fonte: Núcleo de Imprensa do Governo do Estado do Rio de Janeiro

Comments


Divulgação venda livro darcy.png
Chamada Sons da Rússia5.jpg
bottom of page