top of page

Dino diz que depoimento de hacker é mais uma peça em quebra-cabeça


Flávio Dino, ministro da Justiça e Segurança Pública (Foto: Wilson Dias/Agência Brasil)

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, disse nesta quinta-feira (17) que o depoimento do hacker Walter Delgatti Netto à comissão parlamentar mista de inquérito (CPMI) que investiga os atos golpistas de 8 de janeiro apresentou “várias peças de um quebra-cabeça”.


“São peças de um quebra-cabeça que estão se apresentando. Eu diria que, tecnicamente, hoje várias peças foram apresentadas a esse quebra-cabeça e essa montagem cabe aos órgãos do sistema de segurança e de justiça, e não a uma ação política”.


À CPI do Golpe, o hacker da Vaza Jato afirmou que, no ano passado, o então presidente Jair Bolsonaro ofereceu a ele indulto em troca e ações que comprovassem a insegurança das urnas eletrônicas e de assumir a responsabilidade por um suposto grampo instalado para monitorar o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes.


Segundo Dino, o depoimento de Delgatti traz elementos e afirmações que serão confrontados pelas autoridades competentes com outros indícios.


O ministro da Justiça afirmou que “desde os terríveis eventos que se iniciam na operação da PRF (Polícia Rodoviária Federal) no dia do segundo turno (30 de outubro) e que vêm até o 8 de janeiro (atos golpistas contra os Três Poderes), há progressivamente uma produção de provas e indícios mostrando que houve práticas ilegais". Entretanto, disse que ainda não é possível antecipar "até onde isso vai". “O que é evidentemente nítido é que esses eventos decorrentes de origem judicial recentes vão ampliando os indícios […] Então, vai se montando um quebra cabeça”, afirmou....


Dino participou nesta quinta-feira da primeira reunião dos integrantes do Conselho de Governança da Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro (Enccla).

Comments


Divulgação venda livro darcy.png
Chamada Sons da Rússia5.jpg
bottom of page