Diretor do Hospital Alberto Torres é morto na RJ 104


O corpo de José Dídimo ficou estendido no meio da estrada após ser baleado / foto de redes sociais

José Dídimo

O diretor executivo do Hospital Estadual Alberto Torres, José Dídimo do Espírito Santo Costa, foi morto a tiros na noite deste domingo na RJ 104, na altura do Caramujo, em Niterói. Segundo informações de testemunhas, o carro de José Dídimo, que também era policial federal aposentado, foi fechado por um Voyage com quatro ocupantes. Ele teria descido do carro de arma em punho, quando foi baleado pelos ocupantes do Voyage.

Ainda segundo testemunhas, os atiradores se dirigiram ao carro da vítima, provavelmente na intenção de roubá-lo, mas abandonaram rapidamente o local ao ouvirem sirenes de viaturas policiais. A ocorrência provocou ainda uma colisão entre outros dois carros que passavam pela via na hora.

Acionada pela por homens da 5a Companhia de Polícia Rodoviária, a Divisão de Homicídios isolou o local para a perícia, mas a arma que, segundo testemunhas, era empunhada pela vítima, não foi encontrada.

José Dídimo era contratado pela Organização Social Lagos Rio, que administrou o HEAT, no Columbandê, São Gonçalo, até o final de setembro. Porém, os contratos do pessoal administrativo só termina no dia 11 de outubro.


300X350px_Negra.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg
728X90px (2).gif