Diretor do Inep é exonerado por Bolsonaro

Atualizado: 20 de jan.

O diretor de Gestão e Planejamento do Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Alexandro Avelino Pereira, foi exonerado nesta quarta-feira (19/1) pelo presidente Jair Bolsonaro (PL). A demissão, publicada no Diário Oficial da União de hoje, está relacionada à crise no órgão, desencadeada às vésperas da aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), no ano passado.

Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil

Em novembro último, funcionários do Inep se posicionaram contra as decisões do governo em relação ao conteúdo das provas. A exoneração de Pereira teria ocorrido porque ele fez parte do grupo de resistência dentro do órgão, se colocando contrário a ideias do governo, como a tentativa de terceirizar o banco de itens de avaliações.


A diretoria que Alexandre era responsável cuida da logística de exames. No domingo (16/1), a reaplicação da prova foi encerrada, pouco antes da demissão do diretor.


O antecessor de Pereira, Danilo Dupas Ribeiro, ficou apenas oito meses no cargo. Há rumores de novas demissões. O auditor da Controladoria Geral da União (CGU), Jofran Lima Roseno, vai assumir a diretoria.


Os funcionários do Inep vêm sofrendo pressão sobre o conteúdo do Enem desde que Bolsonaro começou o mandato. Diversas questões consideradas polêmicas pelo atual governo, como as relacionadas à ditadura militar, foram suprimidas do exame.

300x250px.gif
728x90px.gif