Distribuidoras de medicamentos: desvios de R$ 10 bi


Polícia encontrou R$ 8 milhões em armário da casa de um dos donos de rede de farmácias em SP (Reprodução)

O Ministério Público de São Paulo, a Receita Federal e a Secretaria Estadual da Fazenda fizeram uma operação nesta quinta-feira (1°) para cumprir 88 mandados de busca e apreensão contra um suposto esquema de sonegação fiscal e lavagem de dinheiro envolvendo cinco grandes distribuidoras de medicamentos naquele estado, além de Goiás e Minas Gerais. De acordo com os investigadores, as fraudes podem ter causado prejuízo de R$ 10 bilhões aos cofres públicos nos últimos seis anos. A Justiça determinou o sequestro de 17 imóveis.

Uma associação nacional de distribuidoras de remédios também é alvo da operação, além das cinco distribuidoras e duas redes varejistas.

Em Santana de Parnaíba, na Grande São Paulo, a polícia encontrou R$ 8 milhões em dinheiro vivo que estavam guardados em quatro gavetas de um armário na residência do dono de uma rede de farmácias na região, segundo informações do G1.

Acordos de delação premiada assinados com alguns dos investigados já propiciaram a recuperação de R$ 340 milhões em confissões e pagamentos de débitos fiscais estaduais e federais.

Estão envolvidas nas investigações e foram alvos das buscas as distribuidoras Medicamental, Navarro, Dismed, Divamed e Mais Bella, de duas redes varejistas, a Bifarma e a Campeã, e da Abradilan, Associação Brasileira de Distribuição e Logística de Produtos Farmacêuticos.

 Conheça a nova Scooter Elétrica

Não precisa de CNH, sem placa e sem IPVA

1/3
300x250px - para veicular a partir do di
Leia também: