Dona de casa cobra os US$ 1 mil de Bolsonaro


Presidente Jair Bolsonaro, num raro momento usando máscara contra a Covid-19 (Alan Santos/PR)

Uma dona de casa do Rio de Janeiro acionou o presidente Jair Bolsonaro na Justiça, por sua fala mentirosa no discurso na ONU de que o auxílio emergencial dos brasileiros na pandemia foi de 1 mil dólares, o equivalente a R$ 5,4 mil. A mulher como tantos outros beneficiários do auxílio emergencial recebeu cerca de R$ 2,4 mil em quatro parcelas de R$ 600 e entrou com a ação para receber a diferença dos valores.

Segundo informações do G1, as advogadas da dona de casa que não teve sua identidade revelada, Leila Loureiro e Noemy Titan, redigiram na petição que pelo valor atual da cotação do dólar corresponde a R$ 5.540, quantia que deveria ter sido recebida pela sua cliente e sustentam que o valor recebido foi de "importantíssima relevância", mas insuficiente para cobrir os gastos com saúde, educação e moradia. Na ação, as advogadas ainda incluíram uma indenização por danos morais, totalizando a causa em R$ 9.420.

O valor informado por Bolsonaro durante o seu discurso na ONU não corresponde à verdade, tendo em vista que os trabalhadores receberam no máximo R$ 4,2 mil somando as parcelas, cerca de U$ 766.

A União foi intimada a prestar esclarecimentos pela juíza federal substituta Angelina de Siqueira Costa e tem até 10 dias para prestar as informações e até 30 dias para contestar caso não reconheça a reclamação.

300X350px_Negra.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg
728X90px (2).gif