Dono da Havan é condenado por atacar reitor com fakenews


O empresário Luciano Hang foi condenado na 1a Vara de Fazenda Pública de Campinas (Reprodução)

O empresário Luciano Hang, dono da rede Havan, foi condenado pela Justiça do estado de São Paulo por atacar o reitor da Unicamp, Marcelo Knobel, com fakenews no Twitter. Aliado de primeira hora da campanha eleitoral de Jair Bolsonaro, Hang terá de se retratar na rede social com o mesmo número de linhas da postagem original e ainda indenizar o reitor em R$ 20,9 mil.

Em 24 de julho de 2019, Luciano Hang escreveu que o reitor da Universidade de Campinas havia gritado “Viva La Revolução” durante uma cerimônia de formatura, e completou, afirmando: "E depois dizem que nossas universidades não estão contaminadas? Vá pra Venezuela Reitor FDP", escreveu Hang.

Marcelo Knobel, que também trabalha como professor de física, disse que nem mesmo participou de tal formatura. "Não compareci a nenhum evento de formatura no final do ano de 2018, e também não proferi o citado chavão em nenhuma ocasião”, informou.

O juiz Mauro Iuji Fukumoto, da 1ª Vara da Fazenda Pública de Campinas, constatou que Hang tentou atribuir ao reitor da Unicamp a "pecha de radical e extremista, alguém que em um evento acadêmico manifesta uma posição política sem qualquer relação com o contexto, sendo incapaz de dissociar sua suposta opção ideológica dos deveres inerentes ao cargo que ocupa".

 Conheça a nova Scooter Elétrica

Não precisa de CNH, sem placa e sem IPVA

1/3
300x250px - para veicular a partir do di
Leia também: