Drones do Exército britânico de R$ 7 bi não resistem ao vento


(Reprodução)

De acordo com o Ministério da Defesa do Reino Unido, os novos drones de £ 1 bilhão (R$ 7,4 bilhões) do Exército não podem voar quando há muito vento e têm problemas com sensores de altitude, o que teria provocado uma série de quedas.

O tabloide Daily Star, citando o Ministério da Defesa britânico, afirmou que seis drones ficaram danificados, resultando em um custo de £ 30 milhões (R$ 224 milhões).

"O programa Watchkeeper [Vigilante em português] do Exército foi um desastre do início ao fim [...] Tudo foi discretamente varrido para baixo do tapete, significando que, certamente, erros semelhantes ocorrerão novamente", afirmou ao Daily Star o especialista em drones Chris Cole.

Após uma série de acidentes envolvendo os drones, a operação da frota foi temporariamente suspensa em 2017.

De acordo com o tabloide, além dos drones que não são capazes de voar quando está ventando, a Defesa britânica gastou bilhões de libras em tanques Ajax, que não podem ser utilizados por atordoarem as tripulações devido ao alto nível de ruído.

Em setembro, o Exército britânico suspendeu os testes e o comissionamento dos novos veículos de combate blindados Ajax por causarem perda auditiva a 300 soldados expostos ao ruído do novo blindado.


Fonte: Agência Sputnik

300x250px.gif
728x90px.gif