top of page

Chocolate: Brasil goleia Coreia por 4x1 e vai às quartas de final

Seleção faz primeiro tempo perfeito e garante vitória tranquila sobre os sul-coreanos. Próximo compromisso será na sexta (9) contra a Croácia, às 12h


por Edu Gomes

Brasil de Richarlison goleou a Coreia do Sul por 4x1 e se garantiu nas quartas. Foto: Annegret Hilse/Agência Brasil

E se depois da partida contra Camarões na última sexta (2), a torcida brasileira ficou com dúvidas sobre o desempenho da seleção, hoje o time comandado por Tite fez questão de afastar tais preocupações.


Com um primeiro tempo primoroso, o Brasil goleou a Coreia do Sul por 4x1 e se garantiu nas quartas de final da Copa do Mundo. O próximo adversário da seleção canarinho será a atual vice-campeã mundial Croácia, que se classificou mais cedo ao bater o Japão nos pênaltis, após empate por 1x1.


Os gols da seleção brasileira foram todos marcados no 1º tempo: Vinícius Júnior aos 7 minutos, Neymar aos 13, Richarlison aos 29 e Lucas Paquetá aos 36, garantiram a goleada brasileira, que depois só cadenciou a partida para manter o resultado e a classificação. Na etapa final, a Coreia do Sul descontou com um bonito gol de Seung-Ho Paik aos 21 minutos.


A seleção brasileira demonstrou hoje não só maturidade em jogos decisivos, como espantou a ideia de uma possível zebra. Aliás, diferente da fase de grupos, até aqui a fase de oitavas de final está sendo caracterizada pela ausência das zebras, tendo todas as favoritas passado para as quartas com certo controle em seus jogos (a exceção foi a Croácia que, em jogo mais equilibrado com o Japão, só se classificou nos pênaltis, como já dito anteriormente).


O primeiro tempo da seleção brasileira hoje foi, sem dúvidas, o melhor de uma seleção nessa Copa no Catar. Com 36 minutos, o Brasil já vencia por 4x0, com grande atuação de seus atletas do meio para frente. Casemiro manteve o equilíbrio entre defesa e meio de campo (como sempre), enquanto Paquetá, Neymar, Vini Jr., Rafinha e Richarlison, dialogaram como nunca e nos permitiu recordar os bons tempos do saudoso "futebol arte" brasileiro, agora adaptado para os modelos táticos do jogo na década de 2020. A presença de Neymar em campo também foi importante para, assim, permitir com que Vini Jr. e Rafinha tivessem mais espaços para a construção de jogadas pelos lados, já que o camisa 10 acabou se tornando o foco da marcação sul-coreana.


No segundo tempo, o técnico Tite demorou muito para realizar as substituições na equipe. Com um 4x0 no placar e uma classificação praticamente assegurada, era de se esperar que de cara o treinador substituísse nomes como Neymar (que voltava de contusão), Vinícius Júnior (que era um dos destaques do time, mas que poderia ser preservado para o poupar de um desgaste físico) e Casemiro (evitando cartões, dada sua importância vital na composição tática da equipe). As substituições até foram ocorrendo, mas com maior força a partir da segunda metade da etapa final. Destaque para a entrada do goleiro Weverton, que entrou na vaga de Alisson (que aliás, fez uma excelente partida já que, mesmo com o resultado, foi o jogo em que mais foi exigido), fazendo assim com que todos os 26 atletas convocados para essa copa tenham participado de pelo menos uma partida. Tite perdeu, entretanto, a oportunidade de testar alguns suplentes, já que seria essa uma boa chance não só de renovar o gás da equipe na segunda etapa, como evitar possíveis problemas com os titulares. Nomes como Pedro e Everton Ribeiro, atletas do Flamengo, eram esperados, mas acabaram não entrando na partida.


Por fim, em um segundo tempo controlado, mesmo com a Coreia do Sul tendo feito seu gol de honra, o Brasil conseguiu alcançar sua classificação para mais uma vez disputar as quartas de final de uma Copa do Mundo. Essa é a oitava vez seguida que o Brasil alcança pelo menos a fase de quartas de final em Copas.


Desde 1990, quando perdeu por 1x0 para a Argentina com gol de Caniggia, que a canarinho não sabe o que é cair nas oitavas. E se Brasil e Argentina conseguirem vencer seus adversários nas quartas deste ano (enfrentam Croácia e Holanda, respectivamente), seus caminhos irão novamente se cruzar, dessa vez em uma semifinal de Copa.


O confronto contra a Croácia pela próxima fase ocorrerá na próxima sexta (9), às 12h (horário de Brasília). Agora, o sonho do hexa segue mais firme e forte do que nunca!


FICHA TÉCNICA


BRASIL 4 x 1 COREIA DO SUL

Local: Estádio 974, em Doha.

Horário: 16h (de Brasília)

Arbitragem: Árbitro: Clement Turpin (França).

Assistentes: Nicolas Dano (França) e Cyril Gringore (França).

Quarto árbitro: Slavko Vincic (SLO)

VAR: Jérome Brisard (França).


Cartões amarelos: Woo-Youn Jung (Coreia do Sul)


Gols: Vinícius Jr (7'/1T), Neymar (12'/1T), Richarlison (28'/1T), Lucas Paquetá (35'/1T), Seung-Ho Paik (30'/2T)


Brasil: Alisson (Weverton); Éder Militão (Daniel Alves), Marquinhos, Thiago Silva e Danilo (Bremer); Casemiro, Lucas Paquetá e Neymar (Rodrygo); Raphinha, Richarlison e Vini Jr (Gabriel Martinelli). Técnico: Tite


Coreia do Sul: Kim Seung-Gyu, Kim, Kim Moon-Hwan, Kim Min-Jae, Kim Young-Gwon e Kim Jin-Su (Hong Chul); Hwang In-Beom (Seung-Ho Paik) e Jung Woo-Young (Jun-ho Son); Lee Kang-In, Hwang Hee-Chan, Cho Gue-Sung (Hwang Ui-Jo) e Son Heung-Min.

Técnico: Paulo Bento



Comentários


Divulgação venda livro darcy.png
Chamada Sons da Rússia5.jpg
bottom of page