Em jogo de VAR, Fluminense marca no fim e vence o Flamengo

Atualizado: 11 de fev.


(Foto: Lucas Mercon/Fluminense F.C.)

Mesmo com o domínio Flamengo na maior parte do confronto, o Fluminense conseguiu conter o ataque adversário e definiu o jogo quando teve sua chance. O primeiro clássico do Campeonato Carioca terminou com uma vitória Tricolor por 1 a 0, que dá esperanças ao torcedor com o time de Abel Braga e deixa os rubro-negros com uma boa visão sobre a performance do time na temporada.

Com o resultado, o Fluminense pulou para a segunda posição da Taça Guanabara, com 9 pontos. Já o Flamengo permanece com 7 pontos, na quarta posição.

O Flamengo foi melhor durante o confuso e movimentado primeiro tempo, destacando-se negativamente a arbitragem de campo e de vídeo (VAR). O Tricolor também criou chances. Logo com um minuto, Arrascaeta e Andreas Pereira fizeram grande jogada e a bola chegou até Gabigol, que chutou forte para a defesa salvadora de Marcos Felipe. O Fluminense respondeu dois minutos depois com Luiz Henrique. O camisa 11 avançou pela esquerda, driblou dois marcadores, mas chutou mal.

Aos 7 minutos veio o primeiro lance polêmico da partida. Andreas tentou cruzamento e a bola desviou na coxa e no braço de Nino, dentro da área. O árbitro Alexandre Vargas Tavares de Jesus assinalou o pênalti. Os jogadores do Fluminense reclamaram muito e Felipe Melo, depois de peitar o árbitro, chegou a dar um "ippon" em Diego. Após 7 minutos de paralisação, Tavares de Jesus consultou o VAR, anulou a penalidade e mostrou cartão amarelo para Felipe Melo e Diego.

O Tricolor quase abriu o placar aos 27 minutos. Fred tentou o domínio e a bola sobrou para Willian Bigode, que ajeitou para a perna direita e bateu no cantinho de Hugo, que fez uma grande defesa. Aos 31 minutos foi a vez de o Flamengo quase abrir o placar. Gabigol recebeu lançamento de Arão pela direita e tentou tocar para Arrascaeta dentro da pequena área, mas Felipe Melo deu um carrinho na bola e atrapalhou a conclusão do uruguaio.

No fim da primeira etapa, David Braz e Gustavo Henrique discutiram, trocaram agressões, mas o árbitro deu cartão amarelo para os zagueiros. No lance seguinte, escanteio para o Fluminense, que Luiz Henrique cabeceou na rede pelo lado de fora.

O segundo tempo estava morno até os 27 minutos, quando o Flamengo abriu o placar com Gabigol. Cruzamento pela direita de Rodinei, a bola desviou em Willian Arão, no peito de Léo Pereira e Gabigol apareceu na segunda trave para marcar. Contudo, o VAR entrou em ação e, após quatro minutos de análise, decidiu anular o gol alegando impedimento, duvidoso, do camisa 9 do Rubro-Negro.

O jogo ficou quente de novo e não demorou muito para uma nova confusão. Aos 34 minutos, Vitinho e Calegari se estranharam após uma disputa de bola, e o árbitro expulsou os dois.

Quando o 0 a 0 parecia inevitável, o Tricolor marcou o gol da vitória aos 43 minutos. Falta pela direita cobrada por Yago na segunda trave. Isla subiu e não achou nada, Arias apareceu por trás e cabeceou. A bola, defensável, passou entre as mãos do goleiro Hugo e entrou.

O Flamengo ainda teve duas chances de empate. As 52 minutos, Marinho fez boa jogada pela direita e tocou para a pequena área. Gabigol finalizou e Marcos Felipe defendeu à queima-roupa. No último lance, o goleiro Tricolor fez o que parecia inacreditável. Após cobrança de escanteio pela direita, Lázaro apareceu sozinho na pequena área para cabecear praticamente em cima de Marcos Felipe, que garantiu a vitória tricolor.

Na próxima rodada, o Fluminense faz mais um clássico, contra o Botafogo, quinta-feira (10), às 20h, no Nilton Santos. Já o Flamengo tenta se recuperar diante do Audax, também na quinta-feira, às 19h, no Raulino de Oliveira, em Volta Redonda.

300x250px.gif
728x90px.gif