Em SG, ex-deputada Graça Matos anuncia retorno ao PDT


A ex-deputada estadual Graça Matos anunciou sua filiação ao Partido Democrático Trabalhista, em evento na noite de terça-feira (20/7) na Associação Comercial de São Gonçalo. Estiveram presentes o ex-prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, o atual, Axel Grael, lideranças da legenda, como Chico D’Angelo e Brizola Neto, além de nomes de partidos aliados, como Dimas Gadelha, candidato à prefeito de São Gonçalo em 2019.

Foto: Reprodução

Sem legenda no passado mais recente, Graça começou na política há mais de 30 anos, quando foi eleita deputada estadual em 1990, pelo mesmo PDT ao qual ela agora retorna. Permaneceu no partido até 2001, quando se filiou ao PSB, e mais tarde, integrou o MDB. Em seu discurso, ela enfatizou o histórico de lutas do PDT em São Gonçalo e citou a importância da construção dos Cieps no município, por iniciativa do governo Leonel Brizola.


"Eu saí do PDT há alguns anos, mas o PDT nunca saiu do meu coração”, disse sob aplausos, depois de contar que o retorno à legenda se deu após uma conversa que ela e o marido, o o ex-prefeito de São Gonçalo, Edson Ezequiel, tiveram com Rodrigo Neves.


“Rodrigo esteve em nossa casa, conversou horas conosco e pudemos trocar muitas ideias sobre São Gonçalo e o estado do Rio e ele nos convenceu sobre esse projeto importante", revelou.


O pré-candidato ao governo do estado do Rio aproveitou o encontro para reafirmar sua intenção de colocar São Gonçalo, que já foi conhecida como a 'Manchester Brasileira' — cidade inglesa que teve papel central na Revolução Industrial -, como prioridade no projeto de desenvolvimento para o estado que ele pretende implementar. O apelido foi conferido ao município por sua vocação industrial no passado, quando abrigava setores da metalurgia, naval, de cimento, tecidos e papel, entre outros.


"Eu olho hoje para São Gonçalo e penso que é inaceitável. Causa indignação o abandono que a cidade sofreu ao longo dos anos pelos governos", lamentou.


Graça Matos foi candidata à Prefeitura de São Gonçalo em três pleitos: 2004, 2008 e 2012, mas não foi eleita. Como deputada estadual, sempre teve atuação ativa, sendo autora de diversos Projetos de Lei, como o teste imunológico para HIV no período pré-natal; a criação do Conselho Estadual de Guardas Municipais; o ensino para deficientes auditivos, mentais ou sensoriais na rede pública de educação; e a Declaração dos Direitos do Idoso do Estado do Rio de Janeiro.


300x250px.gif
728x90px.gif