top of page
banners dengue balde niteroi 728x90 29 2 24.jpg

Embratur pede investigação contra 'coaches de namoro' e turismo sexual


(Foto: Divulgação/Embratur)

A Polícia Federal deve abrir investigação por turismo sexual contra o grupo estrangeiro Millionaires Social Circle, a pedido da Agencia Brasileira de Promoção de Turismo (Embratur). Em nota oficial, a agencia presidida por Marcelo Freixo se solidarizou com as mulheres vítimas do grupo e afirmou que a prática de turismo para fins de exploração sexual é crime no país.


Para entender melhor, esse grupo estrangeiro oferece cursos de relacionamento para homens e costuma visitar cidades de países da América Latina e sudeste asiático para que os homens possam testar essas supostas técnicas.


No final de fevereiro, o grupo promoveu uma festa na capital paulista e teria convidado mulheres para serem cobaias dos aprendizes sem o conhecimento delas.


Algumas das mulheres que estiveram nessa festa viram suas fotos nas redes sociais do grupo e abriram uma denúncia. Há uma investigação da Polícia Civil aberta contra os dois estrangeiros que seriam líderes do grupo e eles devem ser chamados a depor.


Nas redes sociais, eles se defenderam afirmando que na festa tudo foi feito com consentimento dos participantes e que dar dicas de como usar aplicativos de relacionamento não é crime. No entanto, eles também foram irônicos na nota da defesa afirmando que “fizeram a maior festa do Brasil e que as feministas não gostaram”.


Além disso, há outros vídeos nas redes sociais do grupo, considerados misóginos, como um em que dão dicas para criar ambiente de consentimento para que mulheres concordem com sexo grupal e vários outros que rotulam alguns tipos de mulheres como psicologicamente instáveis.


Em São Paulo é possível fazer Boletim de Ocorrência pelo site da Polícia Civil. Outro meio de fazer a denúncia é no Disque 180.


Na nota oficial, a Embratur afirma que o presidente da agência, Marcelo Freixo, se reunirá com o diretor-geral da PF, Andrei Rodrigues, na segunda-feira (20), para formalizar o pedido de investigação.


Veja a íntegra da nota.


"NOTA OFICIAL


A Embratur se solidariza com as mulheres vítimas de exploração sexual em São Paulo, no caso ocorrido no final de fevereiro envolvendo um grupo de turistas estrangeiros. Esta agência já acionou a Polícia Federal com a finalidade de solicitar a investigação do caso e, na próxima segunda-feira (20), o presidente Marcelo Freixo se reunirá com o diretor-geral da Polícia Federal, Andrei Rodrigues, para entregar ofício pelo qual formaliza este pedido.


Não são bem-vindas em nosso país pessoas que desejam praticar crimes. O turismo para fins de exploração sexual fere nossas leis e quem o pratica será submetido à devida investigação, julgamento e punição.


Há décadas, o Brasil executa políticas intersetoriais para combater o turismo para fins de exploração sexual, com ações internas de assistência social, prevenção com educação e investigação criminal; e externas, na reconstrução da imagem do país no exterior e promoção de um turismo responsável. Infelizmente, essa trajetória foi interrompida pelo governo passado, cujo então presidente deu infelizes declarações que estimularam a prática desses crimes.


Turismo gera emprego, desenvolvimento e é essencial para a imagem do país no exterior. Em nossa gestão, recuperamos como valores centrais da Embratur o respeito aos direitos humanos e à democracia. Promovemos no exterior um Brasil que queremos ser, da sustentabilidade, que combate a pobreza e o racismo e valoriza a diversidade de seu povo. São muito bem-vindos os turistas estrangeiros que querem contribuir para a construção desse Brasil.


Embratur,

Brasília, 16 de março de 2023."

Comments


Chamada Sons da Rússia5.jpg
banners dengue balde niteroi 300x250 29 2 24.jpg
Divulgação venda livro darcy.png
bottom of page