Empresários protestam contra restrições em SG e Niterói

Donos de bares, restaurantes e casas de shows se reuniram em frente à prefeitura de São Gonçalo, no início da tarde desta sexta-feira (5/3), para protestar contra as novas medidas de restrição de circulação decretadas pelo prefeito Capitão Nelson (PL) na quinta-feira (4/3).

Donos de bares e restaurantes de São Gonçalo querem fechar mais tarde / Divulgação

A classe cobrou da prefeitura uma flexibilização no horário de funcionamento dos estabelecimentos, permitindo que o limite seja estendido até às 22h. O novo decreto determina que bares, restaurantes, lanchonetes e estabelecimentos congêneres poderão funcionar no horário de 6h às 18h, limitando o atendimento ao público em 2/3 da sua capacidade de lotação.


Em nota, a Prefeitura de São Gonçalo informou que os secretários de Projetos Especiais, Douglas Ruas, e Marcio Picanço, de Desenvolvimento Econômico, atenderam os empresários e ouviram os questionamentos de cada um, esclarecendo as informações divulgadas no decreto municipal.


Ainda de acordo com a prefeitura, uma reunião foi agendada para a próxima segunda-feira (8/3), às 8h, no auditório da Secretaria da Saúde, no shopping São Gonçalo, com a finalidade de alinhar as próximas ações junto com os empresários do ramo. No entanto, até a próxima quinta-feira (11/3), continua valendo o decreto que determina o fechamento dos estabelecimentos às 18h.


Protesto também em Niterói


Em Niterói, nesta sexta-feira por volta de meio-dia um protesto reuniu um grupo de comerciantes em frente ao prédio da prefeitura, na Rua Visconde de Sepetiba, no Centro. Além de donos e funcionários de bares, restaurantes, casas noturnas e empresários da cidade, moradores que igualmente são contra as medidas restritivas se juntaram ao movimento.


Empunhando faixas e cartazes, eles pediam que o horário de fechamento deste tipo de comércio seja estendido até, pelo menos, às 23h, e criticaram o decreto do prefeito Axel Grael, publicado ontem (quinta, 4/3) no Diário Oficial do município, que limita a abertura de bares, restaurantes até às 18h. Guardas municipais e policiais do 12º BPM acompanharam a movimentação para impedir aglomerações e também para evitar retenções no trânsito..


Os manifestantes formaram uma comissão com alguns representantes e entraram no prédio por volta das 13h, pedindo uma reunião com o prefeito. Eles foram recebidos por um assessor de Axel Grael, que ouviu as reinvindicações e disse que a prefeitura irá analisar e se posicionar a respeito. Apesar do protesto, as regras do decreto continuam em vigor.

vila_de_melgaco.jpg
Toda Palavra_Banner_300x250_Celular.gif
1/3