Empresas fazem 'colchão' de R$ 172 bi com grana do governo

Atualizado: 27 de jan. de 2021


Um estudo realizado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) revela que o drama do desemprego vivido por milhões de brasileiros poderia ser atenuado se as grandes empresas brasileiras que pegaram dinheiro oficial do governo, como forma de socorro para o período da pandemia da Covid-19, não tivessem guardado R$ 172 bilhões no "colchão" - valor acumulado até setembro passado.

Nos nove primeiros meses de 2020 as grandes companhias aumentaram sua dívida em R$ 254 bilhões, sobretudo com o governo.

O problema é que, de acordo com o economista José Roberto Afonso, citado pelo Globo, as empresas recolheram esses bilhões e deitaram em cima da fortuna, guardando para alguma "eventualidade". Enquanto isso, sem investimento, o desemprego segue em alta e a crise social cada vez mais grave.

Toda Palavra_Banner_300x250_Celular.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg