Entrega do Nobel começa, sem cerimônias presenciais


(Divulgação)

É a primeira vez desde a 2ª Guerra Mundial que as cerimônias são canceladas. Vencedores vão ganhar o equivalente a R$ 5,843 milhões além de medalhas e diplomas.

Os vencedores do Prêmio Nobel de 2020 começam nesta segunda-feira (7) a receber suas honrarias. E, por causa da pandemia da Covid-19, eles não vão viajar para Estocolmo, na Suécia e para Oslo, na Noruega, informou a rede francesa de TV France 24. É a primeira vez que isso acontece desde a 2ª Guerra Mundial.

Os prêmios de 2020 nas seis categorias foram anunciados em outubro, um mês após o cancelamento das cerimônias que são tradicionalmente realizadas no dia 10 de dezembro, aniversário da morte do fundador da honraria, o empresário sueco e inventor da dinamite, Alfred Nobel, em 1896.

A última vez que o evento de Oslo foi suspenso aconteceu em 1976, quando faltaram indicações adequadas ao prêmio por esforços pela paz.

Agenda de premiação

A primeira a aceitar o Nobel será a francesa Emmanuelle Charpentier, uma das vencedoras em Química, na segunda-feira (7), com o embaixador sueco em Berlim.

A outra premiada, a norte-americana Jennifer Doudna, receberá as honras em uma cerimônia em Berkeley, Califórnia, na terça-feira (8).

Palo Alto, também na Califórnia, será o local da entrega para os ganhadores em Economia, Paul Milgrom e Robert Wilson na terça-feira (8), ambos dos Estados Unidos.

Dois dos ganhadores de Física, o britânico Roger Penrose e o alemão Reinhard Genzel, aceitarão seus prêmios em Londres e Munique, respectivamente, também na terça-feira (8). E a física norte-americana Andrea Ghez receberá seu prêmio em Los Angeles na quarta-feira (9).

Dois dos laureados em Medicina, os norte-americanos Harvey Alter e Charles Rice, ganharão seus prêmios nas missões diplomáticas suecas em Washington e Nova York na terça-feira (8). O terceiro vencedor nesta categoria, o britânico Michael Houghton, será visitado em casa no Canadá no mesmo dia.

A poetisa norte-americana Louise Gluck aceitará seu prêmio de Literatura domesticamente em Nova York.

O Prêmio Nobel da Paz, escolha norueguesa por decisão de Alfred Nobel em seu testamento, será entregue em Roma na quinta-feira (10) ao Programa Mundial de Alimentos (PMA) da ONU, em uma cerimônia transmitida pela Internet. O PMA, que tem sede em Roma, na Itália, é a "maior organização humanitária do mundo voltada para a fome e que promove a segurança alimentar, tendo fornecido assistência para cerca de 100 milhões de pessoas em 88 países em 2019. A honraria será entregue ao norte-americano David Beasley, diretor-executivo do programa que recoloca a fome no centro do debate mundial.

Em vez do evento tradicional em Estocolmo, que normalmente é seguido por um banquete com a presença do rei, uma cerimônia transmitida ao vivo sem audiência será realizada na quinta-feira (10) na prefeitura da capital, incluindo um concerto e vídeos dos prêmios que estão sendo entregues.


Com a Sputnik

300X350px_Negra.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg
728X90px (2).gif