top of page

Espanha reage a Milei e retira em definitivo embaixadora da Argentina


Nesta terça-feira (21), a Espanha ordenou a retirada de seu embaixador em Buenos Aires "permanentemente" em uma escalada de sua resposta aos comentários depreciativos do presidente argentino, Javier Milei, sobre a esposa do primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez.


Madri já havia chamado de volta seu enviado para consultas e exigido um pedido de desculpas depois que Milei insultou Begoña Gómez em um comício na capital espanhola, organizado pelo partido Vox. Na visita, ele também desprezou os protocolos habituais de encontro com o rei Felipe e o premiê.


"O embaixador ficará permanentemente em Madri. Não temos interesse nem desejo de qualquer escalada, mas é obrigação do governo defender a dignidade e a soberania das instituições espanholas, especialmente quando a agressão ocorre na capital espanhola", afirmou o chanceler espanhol José Manuel Albares a jornalistas, usando uma linguagem diplomática mais forte do que nos dias anteriores, relata a Reuters.


Albares disse que a Embaixada na Argentina seria chefiada pelo encarregado de negócios, acrescentando que embora as diferenças ideológicas fossem discutíveis, "certas coisas não são".


Em resposta, Milei disse em entrevista à emissora LN+ hoje (21) que a medida era "um absurdo em termos diplomáticos" e caracterizou a ação do premiê como "arrogante".


"O que está acontecendo é literalmente uma loucura típica de um socialista arrogante, que pessoalmente tomou um comentário que não continha nenhum nome como uma alusão e absurdamente decidiu optar por uma escalada diplomática, então é problema de Pedro Sánchez. Será que ele acredita que é o Estado? Isso é muito totalitário", afirmou o presidente argentino citado pela mídia.


Em discurso ao lado de membros do partido de extrema-direita Vox, Milei disse que as elites globais deveriam ter cuidado com as ideias destrutivas do socialismo e com o "tipo de pessoas" e os "níveis de abuso" que as ideias podem gerar, antes de fazer uma alusão óbvia ao caso de Gómez quando ele falou de "uma esposa corrupta".


Gómez foi alvo de uma investigação judicial sobre acusações de tráfico de influência e corrupção empresarial por parte de um grupo ativista, embora o Ministério Público de Madri tenha apelado para que o caso seja arquivado por falta de provas.


Anteriormente, Milei já havia dito que era a Espanha que deveria pedir desculpas a ele após insultos de autoridades, incluindo a sugestão de que ele era usuário de drogas.


Mais tarde nesta terça-feira (21), o porta-voz de Milei, Manuel Adorni, adotou um tom conciliatório dizendo que Buenos Aires não retribuiria retirando o seu embaixador da Espanha "sob nenhuma circunstância".


"Nossas relações fraternas não têm nada a ver com o que está acontecendo. A ideia delirante de retirar um embaixador de uma nação fraterna como a Espanha nunca passou por nossa cabeça", afirmou Adorni, citado pela Reuters.


Fonte: Agência Sputnik

Comentários


Divulgação venda livro darcy.png
Chamada Sons da Rússia5.jpg
bottom of page