top of page
banners dengue balde niteroi 728x90 29 2 24.jpg

Esposa responsabiliza Mauro Cid por fraude no cartão de vacinação


(Foto: Alan Santos/PR)

Em depoimento à Polícia Federal nesta sexta-feira (19), Gabriela Santiago, esposa do ex-ajudante de ordens do ex-presidente Jair Bolsonaro, tenente-coronel Mauro Cid, disse aos investigadores que foi o marido quem inseriu dados falsos nos cartões de vacinação adulterados.


De acordo com o Globo, ela afirmou durante o depoimento que o marido “tomava à frente da dinâmica familiar” e que não o questionou sobre a obtenção da caderneta fraudada. Assim como o ex-ajudante de ordens de Bolsonaro, Gabriela foi alvo de uma busca e apreensão e é investigada no inquérito que apura também os crimes de infração de medida sanitária preventiva, associação criminosa e corrupção de menores.


O Globo relata que teve acesso ao documento no qual Gabriela negou saber se o marido “arquitetou e capitaneou toda a ação criminosa relativa às inserções de dados nos sistemas” em benefício de Bolsonaro à revelia ou sem o conhecimento e a anuência do ex-presidente.

.

Ainda de acordo com fontes da PF, Gabriela admitiu o uso do certificado falso. Ela prestou depoimento por cerca de duas horas e meia e deixou a sede da Polícia Federal em Brasília pouco depois das 17h desta sexta-feira.


A investigação sobre as fraudes em cartões de vacinação do ex-presidente e de sua filha mais nova também abarca a apuração de informações sobre a imunização de Cid e sua esposa e das três filhas do casal.


A estratégia da defesa, aparentemente, é fazer com que Gabriela responda apenas pelo uso de documento falso.


Em seu depoimento quinta-feira (18), Mauro Cid decidiu ficar em silêncio. O tenente-coronel tem outro depoimento à PF marcado na próxima segunda-feira (22). Ele continua preso no Batalhão de Polícia do Exército de Brasília (BPEB), em Brasília.


Em depoimento, na última terça-feira, como era de se esperar, Bolsonaro negou ter conhecimento da inserção de dados falsos de vacinação em seu nome e no de familiares. Ele também negou ter determinado a inclusão das informações nos sistemas do Ministério da Saúde e disse não acreditar que seu ex-ajudante de ordens, que atuava como uma espécie de faz tudo para o presidente, tenha arquitetado o esquema criminoso.


Comentarios


Chamada Sons da Rússia5.jpg
banners dengue balde niteroi 300x250 29 2 24.jpg
Divulgação venda livro darcy.png
bottom of page