Esquerda vence eleição contra 'Bolsonaro do Chile'

Atualizado: 20 de dez. de 2021


Gabriel Boric é eleito presidente do Chile (Reprodução)

Por volta das 19h30, em horário local, neste domingo (19), o candidato da aliança de esquerda Gabriel Boric foi reconhecido como vencedor das eleições presidenciais do Chile, com 83,03% dos votos apurados. Boric alcançou 55,52% dos votos, enquanto o candidato de extrema-direita José Antonio Kast chegava a 44,48%. O próprio Kast, tido como "Bolsonaro do Chile" e defensor do ex-ditador Augusto Pinochet, reconheceu a derrota e telefonou para Boric para parabenizá-lo pela vitória.

Com os 83,03% de apuração, tinham sido contabilizados 3.727.792 votos a favor de Boric, e outros 2.994.565 para o candidato pinochetista.

Aos 35 anos, Gabriel Boric, ex-líder estudantil e deputado do partido Convergência Social, foi um dos líderes das grandes marchas de 2019. A articulação de sua candidatura se desenhou como continuidade das mobilizações para a implantação da Convenção Constituinte, que está se dedicando a elaborar uma nova Constituição para substituir a anterior de 1980, criada em meio ao governo ditatorial de Pinochet. A redação da nova carta magna do Chile deverá ser concluída até outubro de 2022, quando será submetida a uma consulta popular. As profundas diferenças entre os dois candidatos que se projetaram para o segundo turno já era evidente nessa época: enquanto Boric se somou às manifestações, Kast era uma das vozes contrárias ao plebiscito.

Toda Palavra_Banner_300x250_Celular.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg