top of page

Estado cria premiação para policiais que apreenderem fuzis

O Governo do Estado do Rio vai premiar policiais civis e militares que apreenderem fuzis em serviço ou durante a folga remunerada, no Regime Adicional de Serviço (RAS) e Programa de Integração na Segurança (Proeis). O decreto do governador Cláudio Castro, que institui o pagamento do bônus de R$ 5 mil por cada fuzil retirado de circulação, foi publicado no Diário Oficial de hoje (21/8).

Reprodução

De acordo com o decreto, a premiação será paga ao policial militar ou civil que, no exercício de suas funções ou em razão delas, seja responsável pela apreensão de arma de fogo do tipo fuzil sem registro e/ou autorização legal de porte, com ou sem a prisão em flagrante ou a apreensão do adolescente em conflito com a lei que estiver de posse da arma.


"Essa é mais uma ação estratégica para atender o plano de redução da letalidade policial por parte do Estado do Rio de Janeiro. Apenas neste semestre, as forças de segurança alcançaram a incrível marca de 366 fuzis apreendidos", disse o governador Cláudio Castro.


O governador também destacou o arsenal que é usado pelos criminosos no Rio:


"Com essa premiação, pretendemos reduzir ainda mais o poder bélico dos criminosos. Fuzil é arma de guerra, quanto mais tirarmos das mãos dos bandidos, menos será necessário que nossos policiais civis e militares usem".


A premiação será contabilizada, calculada e paga ao final do semestre em que o respectivo laudo pericial da arma for juntado ao procedimento policial que originou a apreensão do fuzil. O decreto estabelece que o policial militar ou civil quando afastado disciplinarmente do exercício regular de suas funções fica impedido de ser contemplado com a premiação, enquanto perdurar o seu afastamento.


Fonte: Núcleo de Comunicação Social do Governo do Estado do Rio de Janeiro

Comentarios


Divulgação venda livro darcy.png
Chamada Sons da Rússia5.jpg
bottom of page