top of page

Estado criou mais de 50 mil vagas de trabalho no 1º quadrimestre

O Estado do Rio totalizou 50.526 novos postos de trabalho com carteira assinada de janeiro a abril de 2023, com a criação de 18.114 empregos somente no mês de abril. Com um saldo de 178.005 novas vagas geradas nos últimos 12 meses, o Rio de Janeiro está entre os três estados da federação que mais geram postos de trabalho formal. Os dados são do Novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados na semana passada (31/5) pelo Ministério do Trabalho e Emprego.

Agência Brasil / Arquivo

"Esses números refletem o atual panorama econômico do Rio de Janeiro, com registros também de aumento do número de empresas aqui instaladas. Nos primeiros quatro meses do ano, ultrapassamos a marca de 22 mil novos negócios registrados no estado. Novas empresas e novos empregos são dois dos mais importantes indicadores do desenvolvimento econômico e seguimos trabalhando para tornar o mercado fluminense cada vez mais forte, diversificado e competitivo", afirmou o governador Cláudio Castro.


A análise do Novo Caged, realizada pelo Observatório do Trabalho da Secretaria de Estado de Trabalho e Renda, identificou que os setores de atividade econômica de Serviços e Comércio foram os maiores responsáveis pelo crescimento do número de contratações no estado.


Juntos, foram responsáveis por 13.355 novos postos de trabalho. Entre os municípios que mais criaram empregos, o Rio de Janeiro é o que teve melhor saldo, com 7.876 novos postos de trabalho, seguido por Niterói (1.274), Macaé (1.131), Duque de Caxias (938) e Nova Iguaçu, que gerou 715 oportunidades.


"Os resultados positivos divulgados pelo Novo Caged confirmam a recuperação da economia do nosso estado, pois não há geração de postos de trabalho sem crescimento econômico. O Rio de Janeiro permanece em lugar de destaque no ranking nacional de empregos, fruto das políticas orientadas para proporcionar uma melhor qualidade de vida à população", destacou a secretária estadual de Trabalho e Renda, Kelly Mattos.


De acordo com o Novo Caged, em abril os homens ocuparam 65% das vagas. Por idade, o maior saldo ficou entre as pessoas de 18 a 24 anos e, por escolaridade, a maioria dos postos de trabalho foi preenchida por pessoas com ensino médio completo.


Outro dado analisado foi a variação do estoque de vagas existentes no Rio de Janeiro, que teve uma variação positiva de 0,53% em abril deste ano, superior ao percentual nacional, que ficou em 0,42%.


Fonte: Núcleo de Imprensa do Governo do Estado do Rio de Janeiro


コメント


Divulgação venda livro darcy.png
Chamada Sons da Rússia5.jpg
bottom of page