Estado do Rio suspende negociações com SuperVia

Após meses de negociações e uma série de falhas operacionais da SuperVia, o governo do Estado suspendeu, nesta quinta-feira (7/4), as conversas com a concessionária até a normalização dos serviços prestados. Nesta quarta-feira, a circulação dos trens foi interrompida novamente com o fechamento por mais de quatro horas de 54 estações na Baixada Fluminense.

Foto: Henrique Freire / Governo do Rio de Janeiro

A Secretaria de Estado de Transportes e a Central Logística, em conjunto com a Agetransp, farão uma vistoria técnica nesta sexta-feira (8/4) em um dos ramais de trens para verificar as condições operacionais da concessionária.


Além dos resultados da força-tarefa que atua desde setembro de 2021 para coibir furtos de cabos, a Polícia Militar vai dar início a um plano de retomada de doze estações consideradas perdidas pela concessionária. A Secretaria de Estado de Polícia Militar informou ainda que pediu um plano de recuperação de muros à empresa com o objetivo de dar apoio à iniciativa, mas não obteve nenhum retorno.


"É preciso cumprir o que está em contrato e não ficar pensando em recurso público para, depois, fazer a parte que cabe à concessionária. O usuário não será penalizado, pelo contrário. Se a Supervia quiser qualquer recomposição, só vai conseguir quando, na prática, a vida do usuário melhorar. Se não quiser, que entreguem a concessão e o governo do estado negocia com o próximo", afirmou o governador Cláudio Castro.


Fonte: Núcleo de Imprensa do Governo do Estado do Rio de Janeiro


300x250px.gif
728x90px.gif