top of page

Estado realiza ações na Semana da Busca por Crianças Desaparecidas

A Semana Nacional da Busca e Localização de Crianças Desaparecidas, que acontece entre os dias 25 e 31 de março, vai contar com uma programação especial do Governo do Estado, com o objetivo de evitar novos casos de desaparecimento de crianças e adolescentes e para dar mais visibilidade ao tema. As iniciativas vão desde iluminação especial no Cristo Redentor a atividades em estações de transporte público, e serão coordenadas pela Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos (SEDSODH) e pela Fundação para a Infância e Adolescência (FIA/RJ).

Novo cartaz da FIA-RJ com crianças desaparecidas / Divulgação

As ações começaram neste sábado, dia 25 de março, por meio de uma parceria entre a SEDSODH e o Santuário Cristo Redentor, para iluminar o monumento mais emblemático do estado, o Cristo, com a cor laranja, às 19h. A cor escolhida chama atenção para a situação de alerta constante em que vivem as famílias de desaparecidos, na esperança de localizar seus entes queridos.


Já no dia 28/3 (terça-feira), a FIA/RJ, por meio de uma iniciativa conjunta com o MetrôRio e com a Defensoria Pública do Estado, fará uma ação preventiva na estação da Carioca, de 10h às 15h, visando alertar a população sobre os cuidados para evitar o desaparecimento de crianças e adolescentes. Profissionais da Fundação e da Defensoria Pública estarão presentes no local, tirando dúvidas e distribuindo uma cartilha com dicas de prevenção e telefones úteis.


Mais de 80 mil pessoas desapareceram em 2020 no Brasil, sendo 30 mil crianças, de acordo com o Sistema Nacional de Localização e Identificação de Desaparecidos – SINALID. Só no estado do Rio desaparecem cerca de 80 crianças por mês.


Novo cartaz para ajudar a encontrar crianças desaparecidas


A FIA/RJ também lança, pelo Programa SOS Crianças Desaparecidas, seu novo cartaz de crianças desaparecidas, no dia 29/3, na sede da Fundação. O objetivo é, por meio da ampla divulgação e distribuição, aumentar a visibilidade e facilitar a identificação de crianças que desapareceram em todo o Estado do Rio de Janeiro. Desde o início do programa, em 1996, mais de 3,6 mil crianças já foram encontradas.


"Durante todo o ano trabalhamos forte com a cultura da prevenção, mas sem dúvida, durante essa Semana de Mobilização, o impacto acaba sendo maior, principalmente pela possibilidade de engajar diversas instituições acerca do tema. O objetivo de todas essas ações é prevenir novos casos e garantir que os familiares estejam preparados para uma situação de emergência", destacou Luiz Henrique, gerente do Programa SOS Crianças Desaparecidas.

Cristo Redentor foi iluminado de laranja neste sábado (25/3) para chamar atenção sobre o desaparecimento de crianças / Divulgação / Governo do Estado do Rio

Ação na Central do Brasil


A SEDSODH marcará presença na Central do Brasil, no dia 30, em uma ação de conscientização e atendimento presencial a eventuais casos.


Além disso, haverá acesso a documentação básica, distribuição de cartilha informativa e pulseiras de identificação para crianças, uma ferramenta importantíssima para eventos com grande circulação de pessoas.


"Quem conhece a dor de uma mãe que perdeu seu filho? Esse é um alerta e também uma forma de sensibilizar a população para o tema. O desenvolvimento de políticas públicas que auxiliem no suporte às famílias, na busca aos desaparecidos e no trabalho de prevenção para frear novos casos é fundamental. Nós estamos atentos e trabalhando nessa importante demanda, que atinge tantos lares, mas todos precisam participar e denunciar quando souberem de casos assim, para conseguirmos frear o número de casos", disse a secretária de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, Rosangela Gomes.


Parceria com a Roquette Pinto e a SuperVia


Para que a Semana Nacional da Busca e Localização de Crianças Desaparecidas conscientize o maior número de pessoas, serão vinculados spots comerciais informativos, com depoimentos de mães de desaparecidos, além de dicas de prevenção, na Rádio Roquette Pinto (94,1 FM).


E nas estações de trem da SuperVia serão veiculados vídeos informativos com relatos de mães de desaparecidos, além de spots de áudio falando sobre a campanha.


Combate ao desaparecimento de crianças e adolescentes


A Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos possui uma rede de enfrentamento ao desaparecimento de pessoas, com acesso à documentação básica e suporte às famílias de desaparecidos, por meio dos programas e equipamentos de suporte ao público, como o Núcleo de Atendimento a Familiares de Desaparecidos e Documentação – NAFADD e o Núcleo de Atendimento de Documentação Básica e Sub-registro.


Informações Importantes


Caso uma criança desapareça, o responsável deve procurar imediatamente a delegacia mais próxima e registrar um boletim de ocorrência. Não é necessário esperar 24 horas. Uma medida essencial na prevenção ao desaparecimento de crianças é a emissão da carteira de identidade logo após o nascimento.


Tel: (21) 2286-8337 / (21) 98596-5296

Email: sosfia@fia.rj.gov.br


Baixe a Cartilha de Prevenção FIA/RJ / Defensoria Pública (clique aqui).


Fonte: Núcleo de Imprensa do Governo do Estado do Rio de Janeiro

Comments


Divulgação venda livro darcy.png
Chamada Sons da Rússia5.jpg
bottom of page