Estado ultrapassa a marca de 50 mil mortos por covid


(Foto: ONG Rio da Paz/Divulgação)

Com 226 óbitos registrados nas últimas 24 horas, o estado do Rio de Janeiro ultrapassou nesta quinta-feira (27) a trágica marca de 50 mil mortes por covid-19 após mais de um ano da pandemia. No total, já são 50.125 vidas interrompidas desde o dia 17 de março do ano passado.

O número de mortos equivale a mais do que toda a população de 55 dos 92 municípios do Rio. Por exemplo, Mangaratiba com seus 45.220 moradores, Casimiro de Abreu (45.041), Paraíba do Sul (44.518) ou Paraty, que têm 43.680.

O Rio é o segundo com mais vítima da doença no Brasil, atrás apenas de São Paulo (mais de 108 mil), embora seja o terceiro estado mais populoso.

O Rio tem mais mortes por covid-19 do que 162 países, como Canadá (25.385), Chile (28.809), Bélgica (24.889), Portugal (17.022), Iraque (16.289) e Japão (12.691).

Se fosse um país, o Rio de Janeiro seria o segundo pior do mundo para se viver na pandemia, considerando o número de óbitos por cada 100 mil habitantes. Só perderia para a Hungria.

O Brasil registrou nas últimas 24 horas 2.245 mortes por Covid-19, totalizando 456.674 óbitos desde o início da pandemia, segundo dados divulgados pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass). Foram contabilizados 67.467 novos casos da doença, totalizando 16.342.162 casos.

Novas cepas

Nesta quinta-feira, o Ministério da Saúde informou que já identificou sete casos da variante indiana no Brasil. De 9 de janeiro a 22 de maio foi identificado um total de 3.977 casos de variantes múltiplas em 25 unidades da federação. Os dados foram apresentados na reunião da Comissão Intergestores Tripartite (CIT). Além dos casos da Índia, também foram registrados três casos da cepa da África do Sul, 12 casos do Reino Unido e 3.848 da variante de Manaus.

Ganhe_Ate_300x250px.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg
Aumentou_728x90px.gif