top of page

Estudantes de Niterói participam de campeonato de xadrez

Estudantes da Rede Municipal de Educação de Niterói participaram, na semana passada, do torneio escolar do Niterói Chess Open 2023: o III Aberto de Xadrez em Niterói. O evento aconteceu na última quarta-feira (6/9), no Hotel H, no Ingá, e contou com a presença de escolas públicas e privadas da cidade, incluindo as escolas municipais Professora Bolívia de Lima Gaetho (Rio do Ouro), Francisco Portugal Neves (Piratininga) e Julia Cortines (Icaraí), além de representantes inscritos através da Biblioteca Popular Anisio Teixeira (Icaraí).

O evento Niterói Chess Open está na sua terceira edição, mas essa é a primeira vez que escolas da Rede participam. Para o secretário de Educação e presidente da Fundação Municipal de Educação, Bira Marques, é fundamental ver que as crianças da Rede estão ocupando esses lugares.


“Queremos que as nossas crianças continuem desbravando e conhecendo novas atividades, principalmente aquelas que auxiliam no desenvolvimento e formação. O xadrez é um esporte extremamente interessante, mas que ficou um pouco esquecido com o uso das tecnologias. É muito bom ver esse resgate, e os benefícios que isso pode trazer para a vida dos jovens”, destacou.


Flávio Monteiro, professor de Educação Física da Escola Municipal Professora Bolívia de Lima Gaetho, é responsável por um projeto voluntário na escola, onde trabalha o xadrez com as crianças. O projeto começou em 2022 e funciona no contraturno, como uma atividade extracurricular. Flávio conta que muitos estudantes não têm nenhuma familiaridade com o xadrez.


“Elas acham que é algo muito difícil, eu mostro que não é tanto assim, e eles descobrem que é uma atividade prazerosa. É uma oportunidade de apresentar algo diferente e trabalhar também as questões socioemocionais”, explicou.


Os estudantes Dayvid Ferreira e Lucas Pereira, ambos de 10 anos, fazem parte da equipe de xadrez organizada pelo professor. Eles foram para a competição representar a escola e disputaram seis partidas ao longo do torneio. Os dois venceram três rodadas e perderam as outras três.


“É a minha primeira vez em uma competição, então eu fiquei bem nervoso, mas acho que joguei bem e foi bem divertido”, afirmou Dayvid.


Já Lucas, acrescentou que tem praticado bastante, mas os treinos não acontecem apenas na escola: “de vez em quando, o treino é na escola, mas quando não entendo alguma coisa, eu treino em casa em aplicativos de computador”, contou.


A prática do xadrez proporciona novas descobertas, experiências e auxilia no desenvolvimento das crianças, aumentando a concentração, a paciência e o controle de emoções. O professor Flávio reforçou que, muitas vezes, as crianças recorrem a outras atividades durante o intervalo, como jogar bola, por exemplo, porque não têm contato com outras possibilidades.


“Depois que começamos a praticar o xadrez dentro da escola, eu percebi que no próprio recreio as crianças pediam o tabuleiro para ficar jogando e praticando o que aprendem no projeto, eu acho isso bem legal”, disse.


Apesar da animação e esforço dos pequenos, ainda não foi desta vez que conquistaram a vitória, mas eles seguem animados para a próxima edição, e querem voltar com uma equipe ainda maior.


“Já conversei com a diretora e temos a ideia de oferecer para a escola inteira uma atividade como essa, para trazer mais crianças para eventos tão legais quanto esse. Independente do resultado, a participação é algo a se comemorar”, finalizou Flávio.


Fonte: Coordenadoria Geral de Comunicação da Prefeitura de Niterói

Comments


Divulgação venda livro darcy.png
Chamada Sons da Rússia5.jpg
bottom of page