EUA iniciam vacinação da população contra a Covid

Atualizado: 15 de dez. de 2020


A enfermeira Sandra Lindsay recebe a primeira dose da vacina num hospital do Queens, de NY (Reprodução)

A primeira imunização foi num hospital do Queens, na cidade de Nova York - no Centro Médico Judaico de Long Island, aplicada em uma enfermeira afro-americana que trabalha numa Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital.

O presidente Donald Trump comentou numa postagem em rede social.

​(Aplicada a primeira vacina. Parabéns, Estados Unidos da América! Parabéns, mundo!)


A primeira paciente a receber o imunizante, desenvolvido pelas farmacêuticas norte-americana Pfizer e a alemã BioNTech, se chama Sandra Lindsay e agradeceu a todos pelo mundo e o esforço de cada pessoa, a ação de cada uma delas para vencer a Covid-19.

Lindsay comentou que "não sentiu nada diferente, mas que estava "ótima" e "esperançosa".

O governador do estado norte-americano de Nova York, Andrew Cuomo, lembrou que pelo menos 75% da população precisa tomar a vacina para vencer o novo coronavírus no país.

Os EUA já têm mais de 16 milhões de casos e quase 300 mil mortes na pandemia e vêm registrando recordes diários consecutivos nas últimas semanas.

O governo federal recomendou que a vacinação comece por trabalhadores da saúde e residentes de asilos, mas a definição dos grupos prioritários cabe aos estados.

Além dos EUA, o Reino Unido também já iniciou a vacinação da população com a vacina da Pfizer/BioNTech. Canadá, Bahrein, Arábia Saudita e México já aprovaram o uso emergencial do mesmo imunizante. A Rússia também já imuniza a população com a vacina do tradicional Instituto de Gameleya, de Moscou, a Sputnik V.

vila_de_melgaco.jpg
Toda Palavra_Banner_300x250_Celular.gif
1/3