EUA: quase 100 milhões já votaram, 70% do total de 2016


Donald Trump (Republicanos) e Joe Biden (Democratas) disputam o voto pela Casa Branca (Reprodução)

Mais de 96 milhões de norte-americanos já votaram antecipadamente nas eleições para presidente dos Estados Unidos, que serão realizadas nesta terça-feira (3). A votação superou todas as expectativas, mesmo com a previsão de que muitos eleitores optariam dessa maneira para evitar aglomerações devido ao novo coronavírus.

Os números são do Projeto Eleições, da Universidade da Flórida. O voto antecipado já representa aproximadamente 70% da participação total de eleitores no pleito de 2016, no qual Donald Trump derrotou Hillary Clinton.

Agora, o republicano tenta mais um mandato na Casa Branca, tendo como rival o democrata Joe Biden, que foi vice de Barack Obama.

Na reta final da campanha, os dois candidatos percorreram os Estados Unidos em busca de votos. Segundo as pesquisas, Biden lidera por uma margem segura de 7,2% em média, mas, devido ao sistema eleitoral do país, o resultado final depende da vitória nos estados, independentemente do número nacional de votos.

Desta forma, um candidato pode ser eleito mesmo com menos votos do que o adversário, como ocorreu com Trump em 2016, que, no somatório geral, perdeu para Hillary.

61,1 milhões votaram pelos Correios

Segundo dados do início da tarde de segunda-feira (2), 96.441.706 de estadunidenses já tinham votado. Desse total, 61,1 cidadãos votaram pelos correios, enquanto 35,3 milhões foram votar presencialmente.

Quase 230 milhões de americanos estão aptos para votar, mas grande parte não comparece às urnas, pois o voto não é obrigatório.

As eleições de 2020, no entanto, podem registrar uma participação recorde.

As eleições são indiretas e o Colégio Eleitoral é quem define o presidente. Além de votar para presidente, os eleitores decidirão também a disputa que envolve 35 cadeiras do Senado e todas as 435 vagas na Câmara de Representantes. Os democratas têm atualmente a maioria na Câmara e a vantagem deve ser mantida, segundo apontam as pesquisas. Se Biden chegar à Casa Branca e os democratas fizerem a maioria no Senado, hoje controlado pelos republicanos, o partido terá o comando dos principais pilares do poder federal pela primeira vez desde a chegada de Obama ao poder.

Para o presidente ser eleito, é preciso vencer 270 dos 538 votos do Colégio Eleitoral, que é dividido entre os 50 estados do país mais a capital Washington. Geralmente, os Partidos Democrata e Republicano sempre vencem em determinados estados, mas, em alguns deles, o resultado costuma variar.

Biden lidera em estados-chave

O resultado destes estados é o que costuma decidir as eleições nos EUA. São eles: Texas (38 votos), Flórida (29), Pensilvânia (20), Ohio (18), Geórgia (16), Michigan (16), Carolina do Norte (15), Arizona (11), Minnesota (10), Wisconsin (10), Iowa (6) e Nevada (6).

Biden lidera em sete estados oscilantes e Trump em apenas um, enquanto em outros quatro as pesquisas mostram praticamente um empate.


Com Sputnik

1/3
300x250px - para veicular a partir do di

 Conheça a nova Scooter Elétrica

Não precisa de CNH, sem placa e sem IPVA

Leia também: