top of page

Europa entra em pânico com decisão de Putin


(Foto: Aleksei Danichev/Sputnik)

O presidente russo, Vladimir Putin, deixou o Reino Unido em pânico ao bloquear um dos principais gasodutos da Europa, afirmou a ex-diretora executiva da Energy UK Angela Knight à Bloomberg, neste domingo (4).


De acordo com a especialista, os britânicos entraram em pânico, assim como a Europa, devido à atual "guerra econômica" que está sendo desencadeada.


“Ele [Putin] está realmente jogando a guerra econômica extremamente bem. Ele está jogando a guerra psicológica extremamente bem. Estamos entrando em pânico como país – a Europa também está em pânico – e isso não é surpreendente e não critico isso”, disse Knight.


Além disso, ela acusou as autoridades de terem criado dependência do fornecimento de energia de diferentes países, que nem sempre são "amigáveis".


As declarações vieram depois que a gigante russa de gás Gazprom anunciou na sexta-feira (2) que havia recebido um aviso do órgão de fiscalização técnica do país, Rostekhnadzor, sobre um mau funcionamento do único motor em funcionamento restante do oleoduto Nord Stream, e que a instalação foi fechada indefinidamente até as questões serem resolvidas.


“Até que os problemas relacionados à operação do equipamento sejam eliminados, o transporte de gás através do gasoduto Nord Stream foi completamente interrompido”, disse a Gazprom.


O Nord Stream operava com restrições desde junho, e em julho começou a operar com apenas 20% de seus quase 170 milhões de metros cúbicos de capacidade por dia.


Segundo a Gazprom, um vazamento de óleo foi detectado durante os trabalhos de manutenção na estação de compressores de Portovaya, que foram realizados em conjunto com representantes da corporação Siemens.


No final do mês passado, o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, enfatizou que as sanções ocidentais anti-russas levaram à suspensão das operações da Nord Stream. Ele sublinhou que Moscou e a Gazprom “se comprometeram e continuam comprometidas com suas obrigações e contratos, mas que simplesmente não podem cumpri-los no momento por causa das restrições e sanções impostas pela UE, Reino Unido e outros países”.


A Nord Stream, que atualmente é a única rota principal restante para entregas de gás russo para a Europa Ocidental, viu seu rendimento cair drasticamente neste verão depois que as autoridades canadenses atrasaram a entrega de uma turbina Siemens necessária para sua operação.


Com informações da Sputnik

300x250px.gif
728x90px.gif