Evangélicos lançam manifesto contra 'política de morte'


(Reprodução)

Evangélicos de todo o Brasil lançaram um manifesto contra a “política de morte” do presidente Jair Bolsonaro. Assinado por 37 entidades religiosas e grupos como a Frente de Evangélicos pelo Estado de Direito, o documento faz parte da Coalizão Evangélica contra Bolsonaro. De acordo um dos trechos do manifesto, "Bolsonaro nega o auxílio emergencial de 600 reais para combate à fome e socorro dos mais pobres - mas concede bilhões de reais ao parlamento via emendas parlamentares".

No manifesto, os evangélicos deixam claro que o comportamento de Jair Bolsonaro, contrário a medidas simples, mas fundamentais para controlar a pandemia do novo coronavírus, como uso de máscaras de proteção e distanciamento social, e mais ainda em relação às vacinas, foi seguido por milhões de evangélicos, e o resultado foi catastrófico.

O documento afirma que "Bolsonaro governa à base de mentiras e manipulando o discurso do Evangelho", e completa: "o “bolsonarismo cria uma religiosidade mentirosa que nada tem a ver com o verdadeiro Evangelho, causando perversão e idolatria cega, além de uma ignorância negacionista, tanto da ciência como dos ensinamentos libertadores e verdadeiros de Jesus Cristo”.

Citado pelo portal DCM, o coordenador da frente evangélica, pastor Ariovaldo Ramos, afirma que “a proporção de evangélicos (entre 25% e 30% da população brasileira) que morreram é muito grande". Ele diz que "muitos pastores cooperaram com o negacionismo de Bolsonaro", e mais ainda: "as pessoas o apoiaram na prática, foram a movimentos, cultos, encontros. Mas então começaram a ser assaltadas pela realidade. O tio, a avó, o avô, parentes começaram a morrer.”

Ainda segundo avaliação de Ramos, presbítero da Comunidade Cristã Reformada em São Paulo, após a explosão da pandemia e o crescimento do desemprego e da fome, os evangélicos começaram a abandonar a nau bolsonarista. “Começou no povo, e foi chegando aos pastores. A adesão de pastores (ao “Fora Bolsonaro”) é cada vez maior.”

Confira o manifesto na íntegra.


"MANIFESTO DA COALIZÃO EVANGÉLICA CONTRA BOLSONARO


O ladrão vem somente para roubar, matar e destruir; eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância - João 10:10


Em Jesus, vemos a valorização da vida, e vida em abundância. Ao curar enfermos, multiplicar pães

e peixes e livrar da morte os excluídos e condenados pela sociedade, Ele deixou evidente a valorização da vida e dignidade humana como cernes da vontade divina e alvo maior de sua vida e ministério.

Na contramão disso, vemos o (des)governo do presidente Jair Bolsonaro como um agir maligno, que

já permitiu a morte desnecessária de mais de meio milhão de irmãos e irmãs em nosso querido Brasil.

Senão, vejamos:

Bolsonaro nega o auxílio emergencial de 600 reais para combate à fome e socorro dos mais pobres

– mas concede bilhões de reais ao parlamento via emendas parlamentares; ignorou 101 e-mails da

Pfizer, que poderiam ter feito do Brasil um exemplo mundial de vacinação em massa: contudo, comprou insumos superfaturados para produção de Cloroquina – remédio sem nenhuma eficácia comprovada para combate a Covid-19 e ainda debochou e escarneceu, em rede nacional, das famílias enlutadas brasileiras, ao dizer que era apenas uma “gripezinha” e que não podia fazer nada “porque não era coveiro”.

Bolsonaro não esconde suas pretensões autoritárias de implantar novamente uma ditadura, tendo

loteado seu governo com milhares de militares, de quem espera apoio aos seus planos de opressão e

poder, destruindo de vez a Constituição Federal de 1988, que promete “construir uma sociedade livre,

justa e solidária, sem discriminação de raça, sexo, cor, religião ou quaisquer formas de discriminação”, e cujas modestas conquistas também estão sendo desfeitas. É necessário, então, reafirmar a nossa posição, diante das inúmeras ameaças de golpe feitas ao país, tanto pelo presidente Jair Bolsonaro como por alguns de seus aliados.

Acreditamos que Bolsonaro veio para roubar, matar e destruir e, por isso, lutaremos com todas as

nossas forças para que nossa democracia se amplie e se torne um regime político capaz de implementar a sociedade prevista na Carta Magna da Nação. Desta forma, nós, evangélicas e evangélicos de diversas igrejas, movimentos e coletivos, nos colocamos ao lado das inúmeras organizações que se movimentam em defesa do nosso povo e contra os avanços autoritários dos dominadores do poder.

Afirmamos, profeticamente, que Bolsonaro governa à base de mentiras e manipulando o discurso do

Evangelho. O Bolsonarismo cria uma religiosidade mentirosa que nada tem a ver com o verdadeiro

Evangelho, causando perversão e idolatria cega, além de uma ignorância negacionista, tanto da ciência como dos ensinamentos libertadores e verdadeiros de Jesus Cristo.

Como pessoas evangélicas, não podemos continuar caladas mediante um presidente que opera em

favor do "matar, roubar e destruir". As vidas dos brasileiros, principalmente dos negros, dos pobres, dos indígenas, das mulheres, dos LGBTQIA+ e dos favelados estão sendo roubadas todos os dias pela indignidade da fome, mortas pela Covid-19 ou destruídas pelo caos social. Os violentados por esse governo clamam por justiça. Clamam por um governo no qual o valor principal seja a valorização da vida, e vida em abundância.

Por tudo isso, nós, em nome da vida e em nome de Jesus, clamamos pelo Fora Bolsonaro!

"Erga a voz em favor dos que não podem defender-se, seja o defensor de todos os desamparados.

Erga a voz e julgue com justiça; defenda os direitos dos pobres e dos necessitados".

Provérbios 31:8-9."

Toda Palavra_Banner_300x250_Celular.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg