Exército encomenda brindes que inclui até kit manicure


(Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Crise? Em meio a um cenário em que faltam recursos para corrigir salários defasados do funcionalismo mas fartam-se no orçamento secreto para garantir apoio do centrão ao governo de Jair Bolsonaro no Congresso, o comandante-geral do Exército, general Paulo Sérgio Nogueira, encomendou uma série de brindes diferenciados, que somam R$ 580 mil, para presentear visitantes que passarem em seu gabinete. A lista inclui desde kit de manicure até caixas de chá em madeira laqueada, garrafas de vinho e troféus. As informações são da Veja.

Foram encomendados "50 kit manicure”, cada um com nove peças acondicionadas em estojo de couro sintético preto, com parte interna de veludo, ao preço total de R$ 2.744. A lista inclui ainda dez caixas de chá em madeira laqueada, por R$ 600 cada.

De acordo com a revista, o brinde mais caro entre todos é um troféu estandarte do Comandante do Exército, que custará aos cofres públicos R$ 710 cada um. A encomenda inclui até 20 destes troféus, por R$ 14.200.

A compra do comandante inclui ainda estojos com taças de vinho e compartimento para garrafa de 750 ml, medalhas, mouses e até conjuntos de xícaras.

Segundo o edital, os brindes são de “material de apoio e divulgação institucional, para atender necessidades do Gabinete do Comandante do Exército”.

Privilégios

Vale lembrar que os militares, base aliada do governo Bolsonaro, têm sido amplamente privilegiados no orçamento. Pelo segundo ano consecutivo, a pasta que mais recebeu prioridade e verba do Orçamento de 2022 foi o Ministério da Defesa, com autorização para gastar mais de R$ 8 bilhões, um valor que representa quase o dobro reservado à Saúde (R$ 4,6 bilhões) e o triplo à Educação (R$ 3,6 bilhões).

300x250px.gif
728x90px.gif