top of page

Ex-comandante diz que Exército impediu PM de prender golpistas


(Foto: Clauber Cleber Caetano/PR)

Detido sob suspeita de conivência nas invasões ocorridas em Brasília, coronel Fábio Augusto Vieira, ex-comandante-geral da Polícia Militar do DF, disse em depoimento à PF que o Exército impediu a entrada de policiais no local para prender os manifestantes.


De acordo com o G1, o coronel afirmou que o Exército também impediu a desmobilização dos acampamentos em frente ao quartel-general em Brasília, o que teria "contribuído muito" para os atentados cometidos nos prédios dos três Poderes.


"[…] Por duas vezes tentaram [a PM] fazer essa desmobilização dos acampamentos, mas não obtiveram êxito por solicitação do próprio Exército […] a PMDF chegou a mobilizar cerca de 500 policiais militares, mas o Exército entendeu que era melhor eles fazerem essa desmobilização utilizando seus próprios meios", disse o comandante.


Augusto Vieira ainda declarou que setores de inteligência de diversos órgãos disseram "que havia ânimo de tranquilidade para uma manifestação específica" e alegou que não participou de "nenhuma tentativa" de facilitar os ataques.


As declarações de Augusto Vieira sobre os acampamentos vai de encontro ao depoimento do governador afastado do DF, Ibaneis Rocha, o qual também afirmou que o Exército impediu que a PM desmontasse os acampamentos, conforme noticiado.


Fábio Augusto Vieira era o responsável pela PMDF no dia 8 de janeiro, quando ocorreram os atos golpistas perpetrados por bolsonaristas radicais. A polícia e o governo do DF, que são responsáveis pela segurança dos prédios do governo federal e de outros poderes em Brasília, vêm recebendo duras críticas pela atuação durante os atos de vandalismo.


Em um vídeo que circula nas redes sociais, é possível ver um grupo de policiais que observa, sem reação, a invasão de bolsonaristas ao Congresso Nacional.


Em meio às desconfianças do papel das Forças Armadas nos atos do dia 8 de janeiro, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), em entrevista quarta-feira à Globonews, classificou os ataques de um início de golpe de Estado e afirmou que enxerga as digitais de Jair Bolsonaro na ação dos bolsonaristas extremistas. "Não foi nenhum analfabeto político que invadiu isso aqui (as sedes dos Três Poderes) Era gente que preparou", disse Lula.


Com a Sputnik Brasil

Comments


Divulgação venda livro darcy.png
Chamada Sons da Rússia5.jpg
bottom of page