Ex-presidente da Alerj é preso por fraude em compras dos hospitais de campanha da Covid-19


Policial leva preso investigado para a Delegacia da PF de Angra dos Reis (Reprodução)

A Polícia Federal prendeu, na manhã desta quinta-feira, o ex-deputado estadual Paulo Melo, ex-presidente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro. Ele foi preso com outras três pessoas, em mais uma etapa da Lava Jato no Rio chamada “Operação Favorito”, segundo as investigações, porque surgiram indícios de fraudes nos contratos de compras para os hospitais de campanha da Covid-19 – informou o site G1. Paulo Melo já havida sido preso em uma outra etapa da força-tarefa, e cumpre pena em regime domiciliar desde março deste ano.

Os mandados de busca e apreensão foram expedidos pelo juiz Marcelo Bretas, da 7 Vara Federal Criminal do RJ, “em razão dos indícios da prática dos crimes de lavagem de capital, organização criminosa, corrupção, peculato e evasão de divisas”.

300x250_QuatroRodas.gif
728x90_PorqueArCondicionado.gif
Toda Palavra 076 - p 4-5.jpg

Leia a versão digital da edição impressa do TP