Ex-vereador cassado por estupro substitui candidatura pela do pai

Atualizado: 13 de set.


(Reprodução)

O ex-vereador Gabriel Monteiro (PL), que perdeu o mandato por quebra de decoro parlamentar, anunciou nesta segunda-feira (12) a candidatura do seu pai como seu substituto para disputar o cargo de deputado federal.


Pelas redes sociais, o ex-vereador, cassado por causa de estupro, assédio sexual e vídeos forjados para a internet, disse que seu pai, Roberto Monteiro, vai continuar o seu legado de "maior fiscalizador na história da Política".


No mês passado, o Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ) negou o registro para que o ex-PM e youtuber bolsonarista pudesse participar da disputa. Ainda cabiam recursos, mas, no último sábado, estrategicamente, Monteiro entregou ao TRE-RJ a renúncia de sua candidatura a deputado federal alegando "motivos pessoais".


Ao renunciar à candidatura, Monteiro abriu uma brecha para que seu nome pudesse ser substituído, visto que a legislação eleitoral permite que partidos façam a alteração de postulantes em situações como essa.


Monteiro tinha exatamente até esta segunda-feira (12), prazo limite estabelecido pela Justiça Eleitoral, para fazer a troca.


Até ser cassado, o ex-PM e youtuber era uma das apostas do PL, partido do presidente Jair Bolsonaro e do governador do Rio Cláudio Castro, como puxador de votos.


Ao indeferir o registro da candidatura do ex-vereador, por seis votos a um, os desembargadores do TRE-RJ também concederam tutela antecipada a pedido do Ministério Público Eleitoral para Gabriel devolver as doações que recebeu para a campanha.

300x250_QuatroRodas.gif
728x90_PorqueArCondicionado.gif