Expectativa é que Covid continue se espalhando pelo país


Mapa da BBC mostra o avanço da Covid-19 e o número de mortes nos estados (Reprodução)

Estudo da Universidade Federal do Paraná (UFPR) indica que o epicentro do coronavírus se deslocou para regiões Sul e Centro-Oeste e, segundo especialista, a tendência é de que a Covid-19 continue se espalhando pelo país.

Segundo modelo estatístico alimentado por pesquisadores do Laboratório de Estatística e Geoinformação, da UFPR, o contágio da doença está se disseminando de forma mais rápida nessas duas regiões.

No Sul, uma pessoa está infectando em média outras 1,23, índice que sobe para 1,35 no Centro-Oeste. Quando o indicador é maior do que um, o número absoluto de infectados aumenta exponencialmente.

No Norte, o índice de transmissibilidade, que já foi maior do que um, hoje está em 0,86, o que também acontece no Nordeste, que registra taxa de 0,92.

Para o epidemiologista Márcio Bittencourt, professor da Faculdade Israelita de Ciências da Saúde Albert Einstein, em São Paulo, a explicação para o deslocamento da COVID-19 é "temporal" e "geográfica".

"É simplesmente uma questão temporal. A epidemia está evoluindo com uma progressão geográfica, vindo dos primeiros epicentros no Norte e em São Paulo. Ela passa de uma pessoa para outra, então a progressão é geográfica, seguindo o trajeto das estradas e conexões aéreas e fluviais", explicou.

'Vai chegar a todos os lugares'

O especialista concorda que o distanciamento social adotado no país, e em alguns casos o lockdown, contribuiu para que a transmissão ficasse mais "lenta".

No entanto, ele avalia que se medidas para conter a disseminação da COVID-19 não forem tomadas, a tendência é de que a enfermidade continue se espalhando e atinja todos os lugares do Brasil, ainda que de maneira "devagar".

"Se medidas mais agressivas adicionais não forem tomadas, uma hora eventualmente ela vai chegar a todos os lugares", afirmou.

Apesar de alertas de especialistas e do número de casos e mortes continuarem altos, várias cidades e estados do Brasil estão adotando medidas de flexibilização da quarentena.


Fonte: Sputnik Brasil

300x250px.gif
728x90px.gif