Falsa vacina: filha de idoso enganado defende programa de vacinação

Atualizado: Fev 16


Idoso no momento em que recebe a falsa vacina no drive thr do Gragoatá, em Niterói / Reprodução/Internet

A má fé de uma técnica de enfermagem, que simulou a aplicação da vacina contra covid com uma seringa vazia na sexta-feira, 12, no posto drive thru montado pela prefeitura de Niterói no campus do Gragoatá, da UFF, não pode comprometer toda uma campanha de vacinação. Foi o que defendeu pelas redes sociais Otília Ribeiro, filha do idoso enganado pela falsa aplicação da vacina.

No dia seguinte à falsa vacinação, ela fez um relato indignado do que havia acontecido, desde a simulada aplicação da vacina no pai, que estava acompanhado no carro pelo seu marido, até a descoberta do logro pela família. Apesar do choque, Otília defendeu que a mobilização pela imunização não pode ser descredibilizada pela irresponsabilidade de uma pessoa em um fato isolado.


"Realmente é triste ver um projeto tão bacana atingido com tamanha desumanidade por uma técnica que deveria trabalhar corretamente. Não vamos comprometer todo o projeto nem a equipe toda por causa de uma pessoa. Sei da gravidade do problema e inclusive devem questionar os outros idosos que foram por ela atendidos", disse em sua postagem.


Ela também afirmou que recebeu uma ligação do secretário municipal de saúde de Niterói, Rodrigo Oliveira, pedindo desculpas pelo ocorrido, e elogiou o atendimento feito pela equipe da prefeitura que aplicou, desta vez corretamente, a vacina no domicílio do seu pai.


"O secretário de saúde de Niterói à noite me ligou se desculpando e também indignado com o ocorrido. Cabe agora ficarmos mais e mais atentos para que tudo continue acontecendo corretamente", afirmou.


Leia na íntegra a postage de Otília Ribeiro:


Em ofício enviado ao secretário municipal de Saúde, Rodrigo Oliveira, o vereador Paulo Eduardo Gomes (PSOL), presidente da Comissão Municipal de Saúde, cobrou nesta segunda-feira, 15, a sanção da lei e aplicação imediata das medidas de transparência, para que os órgãos de fiscalização tenham acesso diário às informações de lotes, controle da vacina, CPF dos profissionais de saúde que aplicaram cada uma delas, entre outras.


Investigação

Em nota, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Niterói informou que ao tomar conhecimento do fato identificou a profissional de saúde, técnica de enfermagem, e que ela foi imediatamente afastada de suas funções. A SMS afirma que o fato está sendo apurado e as medidas cabíveis serão tomadas.


De acordo com a prefeitura, a família do idoso foi imediatamente contactada e acolhida após o fato ter sido notificado. Uma visita foi agendada para o mesmo dia por uma equipe formada por um médico e um enfermeira que realizaram a aplicação da vacina na casa do idoso.


"Todos os profissionais que participam da ação de imunização no Drive-Thru na UFF passam por um treinamento e supervisão constantemente, onde são dadas informações técnicas quanto a vacina e sua aplicação. Os técnicos de enfermagem e enfermeiros foram capacitados para a ação na última quarta-feira (10), com carga horária de 6 horas", informou a prefeitura.


Veja o vídeo da falsa vacinação:


1/3
300x250px - para veicular a partir do di

 Conheça a nova Scooter Elétrica

Não precisa de CNH, sem placa e sem IPVA

Leia também: