Feiras públicas de Niterói ganham mais artesãos

Apesar da pandemia de Covid-19, o número de artesãos atuando nas feiras públicas de Niterói aumentou 50% em 2021, chegando a 8.734 - dado que mostra o resultado positivo desse setor para a economia criativa da cidade. Ao longo de 2021, cerca de 718 feiras foram realizadas, seguindo todos os protocolos sanitários de segurança, de acordo com cada fase de enfrentamento à pandemia.

Feira do Campo de São Bento / Divulgação

Atualmente, a Casa do Artesão promove seis feiras de artesanato em Niterói. A maior é a do Campo de São Bento, com 110 expositores. As demais, todas com 35 expositores, são as do Ingá, da Praça Getúlio Vargas, da orla de São Francisco, da Praça Dom Navarro e da Praça Rádio Amador (em eventos específicos).


Em agosto de 2021, a Casa passou a integrar a Secretaria Municipal das Culturas. Entendendo a importância da expressão cultural do artesanato, sua tradução e simbologia para a cidade, diversas ações foram realizadas para potencializar o setor e os artistas.


No segundo semestre de 2021, foi realizado o Teste de Habilidade Técnica para cerca de 150 artesãos com o objetivo de garantir que os produtos artesanais fossem produzidos de fato pelo artista cadastrado na Casa, conforme o artigo 5º do decreto nº 10267/2008, publicado em 19/03/2008. Além disso, o Curso “Cuidados na Manipulação de Alimentos” foi promovido para a capacitação dos expositores que atuam na área gastronômica das feiras. No ano passado, a Casa do Artesão firmou ainda parcerias com a UFF, a Universidade Anhanguera, o Sebrae, a Vigilância Sanitária e a Secretaria Municipal de Saúde.


“Num momento de pandemia, houve um boom no empreendedorismo”, destaca Claudia Vasconcelos, coordenadora da Casa do Artesão de Niterói. “As pessoas se viram numa situação muito difícil, a maioria do comércio fechou ou ficou com horário reduzido, gerando muito desemprego, e com isso as pessoas começaram a empreender e a buscar a visibilidade dos seus produtos. Foi fundamental aumentar o espaço de exposição dos artesãos para que os produtos artesanais tivessem mais saída, para que pudéssemos ajudá-los a escoar seus produtos e disseminar a importância do artesanato na cidade. Na pandemia, e agora com a retomada da economia, a gente percebe que tem uma categoria forte na cidade.Esse aumento só trouxe benefícios e muito entusiasmo para os artesãos, porque perceberam que estão sendo valorizados pela prefeitura.”


O secretário das Culturas de Niterói, Leonardo Giordano, enfatiza a importância dos artesãos na cultura niteroiense. “As feiras de artesanato são uma características marcante da nossa cidade, refletindo a nossa vasta diversidade e criatividade artística. Precisamos valorizar os artistas responsáveis por esse verdadeiro patrimônio de Niterói, que ainda por cima ajuda a movimentar a economia e a gerar riqueza para a vida cultural da cidade”, afirma.


Fonte: Coordenadoria Geral de Comunicação da Prefeitura de Niterói


Ganhe_Ate_300x250px.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg
Aumentou_728x90px.gif